Notícias

Uma loja só para empresários

11.07.2003


  PARTILHAR






Cátia Mateus

NUM distrito onde o empreendedorismo dá cartas, nasce um projecto inovador a nível nacional: a primeira Loja do Empresário.


A iniciativa tem a assinatura da Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA) e o objectivo é concentrar num mesmo espaço físico - o edifício sede da AIDA, na zona industrial da Taboeira - todos os serviços necessários ao desenvolvimento da actividade empresarial.

Pode parecer-lhe estranha a associação, mas é assim que Elisabete Rita, directora-geral da AIDA, define o projecto que agora se inicia: "Criar um verdadeiro 'shopping de serviços'". E na realidade, é disso que se trata.

Com a "Loja do Empresário" a AIDA quer promover sinergias entre as várias entidades público-privadas conexas à actividade empresarial, "nomeadamente através do desenvolvimento de um centro de apoio à actividade empresarial, alicerçado nos serviços da AIDA".

Além desta componente, o projecto contempla ainda a criação de um Centro de Negócios.

Consciente de que "os próximos anos nos colocam desafios estratégicos para as empresas, tornando-se imprescindível um esforço conjunto de todos os agentes económicos", a AIDA pretende com esta estrutura facilitar a vida de quem optou por se lançar na sua própria sorte e empreender no mundo dos negócios.

Assim, com o Centro de Negócios, a associação será capaz de oferecer um "composto" de vários equipamentos essenciais à iniciativa empresarial.

No mesmo espaço, o empresário poderá ter acesso a um auditório apto a acolher acções de formação.

O edifício reúne também serviços de higiene e segurança no trabalho (gabinete médico e de enfermagem), uma zona de "show-room", com a finalidade de acolher exposições dos produtos mais emblemáticos da região - metalomecânica, cerâmica, calçado, cortiça e tecnologias de informação.

Lado a lado, estão também os gabinetes de apoio jurídico e fiscal, bem como a biblioteca empresarial, a cafetaria e parqueamento.

Elisabete Rita, explica que "através deste projecto a AIDA pretende criar e fomentar parcerias úteis e fundamentais para um funcionamento eficaz de um novo modelo de organização, onde disponibiliza aos vários organismos as suas instalações para que o empresário possa num único edifício encontrar todas as entidades relacionadas com o desenvolvimento da sua actividade empresarial".

Além dos espaços agora anunciados, o edifício da AIDA já agrupa serviços de Formação Profissional e de Apoio Técnico da AIDA, IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento, ICEP - Investimento, Comércio e Turismo de Portugal e do Cartório Notarial de Competências Especializadas (CNCE).

Cooperar para inovar

Um leque de serviços que a implementação do Centro de Formalidades de Empresas vem alargar.

Passarão a estar também disponíveis: uma extensão da Direcção-geral dos Impostos, do instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, um gabinete de Licenciamentos (Ministério da Economia) e um balcão da Caixa Geral de Depósitos.

Com este projecto, a responsável acredita que será possível "proporcionar às empresas facilidades ao nível de formalidades e procedimentos administrativos, reduzir o tempo gasto e facilitar o acesso a informações de carácter empresarial".

Todavia, para Elisabete Rita, além deste esforço no sentido de promover a cooperação dos vários agentes económicos intervenientes na actividade empresarial, "há que não descuidar a componente da inovação empresarial, bem como a necessidade de reforçar e valorizar a concepção social da empresa, tendo em vista a inserção de novos projectos integrados de modernização e investimento".





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa