Notícias

Transportes e agricultura geram emprego

Transportes e agricultura geram emprego

Depois de em 2008 ter diversificado a sua atividade passando a atuar também na área da agricultura, o Grupo Paulo Duarte, especialista no transporte rodoviário de mercadorias, está em crescimento. Só este ano, a empresa já integrou 140 novos colaboradores e continua a recrutar novos elementos para as várias áreas do seu negócio.

06.09.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Desde o inicio do ano, o Grupo Paulo Duarte , especialista no transporte rodoviário de mercadorias a nível nacional e internacional, já recrutou mais de 140 novos colaboradores, fazendo crescer para 800 o número de profissionais que integra a organização que tem vindo a expandir as suas áreas de atuação. Quando há mais de 40 anos José Paulo Duarte, presidente do Grupo Paulo Duarte, recebeu das mãos do pai a missão de gerir a transportadora, assumiu o desafio mas colocou na gaveta a sua grande paixão: a agricultura. Engenheiro agrónomo de formação, teve em 2008 a possibilidade de adquirir a Abrunhoeste (organização de produtores) e assim agregar à atividade do grupo, que permanece maioritariamente ligada ao transporte rodoviário, a agricultura. Hoje o sector representa uma importante fatia do investimento do grupo e está a contribuir em muito para a dinâmica de recrutamentos que se vive atualmente na empresa.

Para Gustavo Paulo Duarte, diretor comercial do Grupo Paulo Duarte, a ligeira quebra nas vendas que o grupo sentiu no ano passado está minimizada. Apesar de ainda não estarem fechados os números relativos ao primeiro semestre deste ano, o diretor comercial, confirma “um ligeiro crescimento nos primeiros seis meses de 2013”. Para esta mudança terão contribuído os novos projetos conquistados pelo grupo, ainda em finais do ano passado e já este ano, na agricultura e nos transportes.

Quase no fecho de 2012, O Grupo Paulo Duarte estabeleceu uma parceria com a cadeia hoteleira Vila Galé para criar a empresa SV Frutas, destinada a produzir pêra-rocha na Herdade da Figueirinha, em Beja. Ao mesmo tempo que mantém a sua produção na Região do Oeste, com a Abrunhoeste, cuja produção é maioritariamente (95%) exportada para várias geografias, com destaque para a Irlanda, “o grupo assinou também uma parceria com a Sumol+Compal para a plantação de fruta de caroço (ameixas e nectarinas) no Algarve”, explica Gustavo Paulo Duarte.

No sector dos transportes, o crescimento também prossegue. A empresa já operava em Angola e expandiu no ano passado a sua atividade para Moçambique. Em paralelo, alargou o leque de serviços prestados à Galp, nomeadamente ao nível da distribuição de combustíveis para aviões e navios, que corresponde a um aumento de 30% do volume transportado para a petrolífera e tornou-se, já este ano, responsável pelo transporte exclusivo no mercado nacional, do açúcar a granel produzido pela RAR, que tem uma capacidade produtiva instalada de 250 mil toneladas por ano.

Além dos novos investimentos, reconhece o diretor comercial que “houve no verão um inesperado incremento de atividade, sinal de alguma retoma económica da qual os transportes são os primeiros indicadores, na medida em que o facto de haver transporte é sinónimo da realização de novas compras e vendas”. Juntos, todos estes fatores estão a contribuir para que a empresa prossiga um nível de dinamismo que parece em contraciclo com a conjuntura nacional, sobretudo no índice de recrutamentos.

Entre as 140 novas contratações já realizadas este ano, estão sobretudo perfis recrutados para exercer funções de motorista, mecânico e secretariado/administrativos na transportadora e, na Abrunhoeste, na área do embalamento e escolha da calibração das frutas. Gustavo Paulo Duarte salienta o relevante número de empregos criados e confirma que o grupo não deverá ficar por aqui nas novas contratações. Há neste momento 20 vagas em aberto, maioritariamente para a função de motorista, mas o diretor acrescenta que até ao final do ano a empresa deverá voltar a contratar. Nos profissionais que seleciona, o Grupo Paulo Duarte procura “elevado grau de responsabilidade, experiência profissional na área ou função a que se candidatam e sentido de compromisso com a empresa”, reforça o diretor comercial.

O grupo prevê que já em 2014 esteja concluído o investimento de três milhões de euros na plantação de variadas espécies de fruta, pelo que é altamente provável que existam nos próximos meses novos momentos de contratação.



OUTRAS NOTÍCIAS
Pfizer tem 500 vagas a nível global

Pfizer tem 500 vagas a nível global


A farmacêutica norte-americana Pfizer está a contratar. A empresa que ostenta no seu portfolio um vasto leque de medicamentos e vacinas para várias áreas da saúde, da...

Empresas reforçam estruturas financeiras

Empresas reforçam estruturas financeiras


A sazonalidade típica do mês de agosto não limitou a tímida dinâmica que tem vindo a conquistar o mercado de trabalho nacional nos últimos meses. Apesar da habi...

Uma nova geração de talento

Uma nova geração de talento


A consultora PwC estudou a designada Geração do Novo Milénio e explica o que é realmente importante para estes profissionais, em tudo diferentes das gerações ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


FACILITIES MANAGER

Michael Page Portugal

HR ANALYST

Michael Page Portugal