Notícias

Santarém e Itália travam desemprego

13.06.2003


  PARTILHAR





Cátia Mateus

A "CRESCER Cidadão" é o mais recente desafio do concelho de Santarém. Numa região que não foge às teias do desemprego, a palavra de ordem é preparar o cidadão para a integração no mercado de trabalho.

A pensar em todos aqueles que têm dificuldades acrescidas na inserção no mundo laboral, várias instituições do concelho decidiram unir-se em parceria e lançar o projecto "Crescer Cidadão". A iniciativa é financiada pela União Europeia (ao abrigo do programa Equal), mas o seu grande trunfo reside da transnacionalidade.

Com 500 mil euros de financiamento e um prazo de execução de dois anos o projecto "Crescer Cidadão" têm ambições além-fronteiras.

É que se a meta é auxiliar os cidadãos com dificuldade de inserção na vida activa, o método aposta na partilha de experiências com outros países. No caso, o "parceiro estrangeiro" é o programa "Insereg", em curso na província italiana de Parma.

Pretende-se com isto, fomentar a partilha de experiências e divulgação de boas práticas de inserção entre os dois países.
Há cerca de nove meses que o projecto "Crescer Cidadão" está em incubação no concelho de Santarém.

Numa primeira fase, foram realizados 387 inquéritos junto de desempregados e entidades empregadoras. Uma análise que na opinião de Virgínia Figueiredo, uma das técnicas responsáveis pelo projecto, "serviu para conhecer os sectores da região com mais carência de mão-de-obra e perceber quais as deficiências (nomeadamente de formação) e barreiras existentes na inserção dos desempregados".

Os resultados foram claros. A maioria dos desempregados inquiridos queixa-se de uma oferta reduzida de trabalho na região, um factor a que acresce a limitação causada pela escassa experiência profissional, já que grande parte dos inquiridos foram jovens em busca do primeiro emprego.

A falta de formação específica e a baixa formação académica também detectadas obrigaram a uma intervenção em força. Assim, ao abrigo deste projecto, o concelho de Santarém vai ganhar cinco Centros de Apoio ao Conhecimento e Integração (CACI).

As estruturas, cuja entrada em funcionamento está prevista para Julho próximo, têm por objectivo colmatar as carências de formação dos desempregados e facilitar o contacto com a entidade empregadora, posicionando-se como elos privilegiados de relacionamento entre o desempregado e a empresa.

Divulgar boas práticas

A transnacionalidade da iniciativa permite não só comparar a legislação vigente nos dois países em matéria laboral, como também promover acções de formação e divulgar boas práticas de integração no mercado de trabalho.

Espera-se ainda que a parceria agora iniciada seja capaz de apresentar à União Europeia propostas para solucionar os problemas inerentes à integração no mercado de trabalho de grupos sociais desfavorecidos.

A entidade promotora do projecto "Crescer Cidadão" é a Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém, mas o projecto envolve como parceiros a Câmara Municipal de Santarém, a Santa Casa da Misericórdia, a Associação Nacional de Jovens para a Acção Familiar e o Centro de Bem Estar Social de Figueira.

Uma lista agora aumentada com a adesão da Associação Empresarial da Região de Santarém, a Associação Comercial de Santarém, a União Geral de Trabalhadores e a Associação Cultural e Recreativa de Vale de Estacas.

Em Parma, o "Inserreg" envolve 12 parceiros, tem como promotor o Governo da província e direcciona-se essencialmente para as populações imigrantes, sobretudo para homens que trabalham na construção civil e mulheres que prestam serviço doméstico.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA