Notícias

Ritmos urbanos

04.10.2007


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Enquanto em Portugal se anunciava a morte do vinil, o mundo aplaudia este suporte e os seus índices de venda mundiais não paravam de subir. Apesar do reinado seguro dos suportes digitais, o vinil não está morto e reúne adeptos entre os coleccionadores, produtores musicais, Dj's. O suporte analógico está em alta nos meandros da ‘cultura urbana' onde até já adquiriu um estatuto de culto. E foi a pensar nestes públicos que uma dupla de jovens empresários do Porto, Mariana Faria e João Barbosa, criou a Zona6. Uma empresa que, entre outras coisas, trouxe à cidade Invicta as «dubplates», que é como quem diz, a possibilidade de gravar discos de vinil à unidade. A moda está para ficar.

“Pode parecer revivalismo, mas não é”, asseguram os mentores da Zona6. Mariana Faria explica porquê: “O «dubplate» possibilita ao artista, a gravação de um único disco em Vinil, ao invés de ter que esperar para que um dia seja editado ou de ter que gravar 500 ou 1000 unidades de uma vez para poder ter e passar a sua música em vinil”. A empresária garante que esta possibilidade tem vantagens claras no que toca a fomentar a produção musical, a globalização de novos géneros e garante que, noutros países representa um negócio com grande dinamismo. O mesmo que se espera que possa vir a alcançar em Portugal.

A dupla não revela quanto investiu neste projecto, mas explica os contornos de um negócio que abriu as suas portas ao público em Março de 2006. Mais do que uma loja, a Zona6 é um projecto de cultura urbana que trabalha pela diversidade da cultura musical, num circuito alternativo, visando a profissionalização da música e oferecendo aos profissionais deste sector e coleccionadores um conjunto de ferramentas indispensáveis”, explica Mariana.

É que a Zona6 não resume a sua actividade à gravação de vinil à unidade. Aqui vendem-se os famosos discos de vinil, mas também CD's e DVD's (especialmente Drum & Bass, Reggae, Dub, Ragga, Funk e Dj Tool, bem como Hip Hop, Breakbeat, House, Jazz, MPB, World Music, Fusão ou Electrónica). Há também acessórios para DJ, instrumentos musicais, equipamento áudio e além de tudo isto, a equipa actua também ao nível da organização de eventos. Tudo tendo como público-alvo os DJ's e produtores, músicos, audiófilos, programadores culturais, coleccionadores ou meros amantes de música.

A ideia surgiu em 2003 quando Mariana Faria estava a regressar do Brasil onde residiu durante ano e meio e o João voltava de Inglaterra. Ambos amantes das artes e da música, encontraram nesta uma área de negócio inovadora para o país. “Quando o João queria gravar os temas que produz em vinil tinha de ir a Inglaterra”, explica Mariana que adianta “percebemos que havia nesta área uma lacuna no mercado nacional e quisemos preenchê-la. Quisemos equiparar o nosso país ao que já se faz lá fora neste sector”, reforça.

Da teoria passaram à prática. O primeiro passo, “além de toda a parte da formação especializada para poder oferecer o serviço de gravação de vinil, que é uma arte muito complexa”, foi a elaboração de um estudo de viabilidade do projecto e uma análise do mercado. Um percurso que não foi fácil já que, como explicam, “o facto deste não ser um negócio novo para o país faz com que estejamos a criar o nosso público a cada dia que passa”.

Entre as principais dificuldades sentidas pela dupla de empresários estão as negociações iniciais com as marcas que hoje representam, uma vez que era um projecto novo. Uma dificuldade ultrapassada com paciência dedicação e “orgulho por estarmos a inovar”, desabafa Mariana.

A dupla ainda não recuperou o investimento realizado, algo que espera que aconteça em breve uma vez que a empresa está em pleno crescimento. Para breve prevê-se a construção da nova loja online da Zona6 — em www.zona6.org — “cujo objectivo é alcançar o mercado internacional, nomeadamente Brasil e Espanha”. A loja deverá estar disponível em três idiomas.

Para já estão criados apenas dois postos de trabalho, mas a dupla de empresários já tem outras ambições. “A médio prazo queremos lançar uma editora no mercado nacional com edições em vinil e mais tarde, sonhamos com uma escola dedicada à produção de música electrónica, principalmente especializada em géneros ligados ao suporte analógico”, conclui


BI Empresarial

Nome: Zona 6, Lda
Fundadores: Mariana Faria, (29 anos) e João Barbosa (24 anos)
Início de actividade: Março de 2006
Sede: Porto
Área de actividade: A Zona 6 opera na área da denominada “cultura urbana”, trabalhando pela diversidade cultural, num circuito alternativo, tendo como meta a profissionalização da música. A empresa organiza eventos, grava vinil à unidade, comercializa acessórios da «dj», equipamento áudio e instrumentos musicais.
Empregos criados: dois
Público-alvo: Dj's, produtores, músicos, audiófilos, programadores culturais, coleccionadores ou, simplesmente, amantes de música
Principais dificuldades: Burocracia e a negociação inicial com as marcas
Perspectivas futuras: Lançar uma editora no mercado nacional com edições em vinil e “há o sonho de uma escola dedicada à produção de música electrónica
Sítio «on-line»: www.zona6.org





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Chemistry Teacher

St. Dominic’s International School

CYBERSECURITY ENGINEER

Michael Page Portugal