Notícias

Procura aumenta na formação

Procura aumenta na formação

A Escola Profissional de Braga tem vindo a registar um aumento na procura de cursos.
20.09.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Com a escalada do desemprego em território nacional, a formação profissional está a ganhar terreno às qualificações superiores. A procura de cursos mais técnicos tem vindo a aumentar e garantem os especialistas que a integração profissional está mais facilitada nesta área. Auxiliares de saúde, design gráfico, eletrónica, automação e comando, frio e climatização, gestão, mecatrónica, secretariado e gestão e programação de sistemas informáticos são alguns dos cursos que registam maior procura. A Escola Profissional de Braga (EPB) confirma-o. A instituição de formação profissional está integrada no Grupo Rumos que tem como objetivo fundamental o ensino e a formação profissional, em diversas áreas, e segundo os seus responsáveis está a registar, neste ano letivo, “um aumento claro da oferta formativa por parte dos jovens da região”. Na EPB são sobretudo os jovens quem procura alternativas de qualificação mais práticas que garantam uma empregabilidade efetiva. Todos os cursos da escola têm duração de três anos e incluem dois estágios, um no segundo ano e outro no terceiro. De acordo com os responsáveis pela instituição “os cursos conferem dupla certificação (diploma de estudos secundários e qualificação profissional de nível IV) e permitem o acesso regular ao ensino superior”. Com condições de acesso que exigem a conclusão do 9º ano e uma idade não superior a 25 anos, os cursos de formação profissional estão a ganhar adeptos, sobretudo, devido às taxas de empregabilidade que apresentam a nível global e que rondam os 80%. A empregabilidade foi de resto a linha mestra para a criação da EPB, a par com a missão de “qualificar e orientar os jovens”. A direção da escola garante que valoriza uma formação de qualidade, promovendo competências profissionais, mas também sociais e pessoais. Uma das preocupações da escola é a integração profissional dos seus formandos e o seu acompanhamento na vida ativa, apoiando por isso “a participação em estágios bem como a procura de outras formas de contacto com o mercado de trabalho, tanto a nível regional, como nacional e internacional”. Todos os alunos saem da instituição com um contacto real com o mercado de trabalho e as práticas empresariais. “O grande objetivo é dotar os alunos de competências técnicas, científicas e culturais que lhes permitam iniciar uma carreira profissional adequada às necessidades do mercado de trabalho na sua área específica de qualificação”, argumenta a direção da escola.Com mais de 2500 alunos a frequentarem as várias escolas nacionais do grupo Rumos, a EPB aumentou este ano a sua oferta formativa.


OUTRAS NOTÍCIAS
Konica Minolta reforça equipa lusa

Konica Minolta reforça equipa lusa


A ambição cumpriu-se e a empresa tem estado a reforçar o seu número de colaboradores ao longo de todo o ano. Até final de 2012 há ainda dez vagas para preencher. Engenheiros e consultores comerciai...

Teleperformance cria 1200 postos de trabalho

Teleperformance cria 1200 postos de trabalho


A Teleperformance Portugal inaugura já este mês um novo contact center no Parque das Nações, em Lisboa. A nova sede da empresa, que inclui simultaneamente uma plataforma de Customer Experience Managem...

Feira de emprego na construção metálica

Feira de emprego na construção metálica


Em Portugal o sector da construção metálica e mista emprega cerca de 50 mil trabalhadores, de acordo com os números da CMM – Associação Portuguesa de Construção Metálica e Mista. Luís Simões da Silva,...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ARQUITETO GRÂNDOLA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER BEJA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER PORTALEGRE

Michael Page Portugal