Notícias

Portugal tem mais licenciados científicos

16.09.2005


  PARTILHAR




Fernanda Pedro

O NÚMERO de diplomados do ensino superior em áreas científicas e tecnológicas em Portugal tem vindo a aumentar nos últimos. Apesar desse crescimento os números estão ainda longe de grande parte dos países da União Europeia (UE). Esta conclusão surge depois de analisados os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), avançados pelo Eurostat.

Portugal tinha, em 1996, 4,1 diplomados pelo ensino superior em áreas científicas e tecnológicas, por cada mil habitantes. Em 2000 já atingia 6,3 e em 2003 alcançou os 8,2.

É um crescimento significativo para o território nacional, contudo fica ainda aquém de muitos países que compõem a UE. A Dinamarca tinha já 9,4 diplomas científicos (por mil habitantes) em 1996, e em 2003 atingia os 12,5. A Espanha foi o país que registou um aumento mais evidente. Em 1996 dispunha apenas de 6,6 licenciados nestas áreas. Em 2000 já atingia 9,9 e em 2003 passava para 12,6.

Os países líderes, na Europa dos 25, em matéria de diplomados nas áreas científicas e tecnológicas são a Irlanda, a França, a Lituânia, seguida da Suécia, depois a Espanha e a Dinamarca. Apesar da diferença de números, o nosso país consegue estar a par com a Áustria, muito próximo da Alemanha e suplantar países como a Holanda e a Hungria.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNT MANAGER - INCENTIVOS À I&D

Michael Page Portugal

ACCOUNTANT BANKING SECTOR-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ASSISTANT ACCOUNTING CONTROLLER

Spring Professional Portugal