Notícias

OGMA está a formar novos técnicos de manutenção

OGMA está a formar novos técnicos de manutenção

Rigor e qualidade são fatores imprescindíveis quando se fala de indústria aeronáutica. Por essa razão, o foco na formação é permanente entre as empresas do sector a nível mundial. Em Portugal, a OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal está atenta às necessidade da indústria e dos seus profissionais. Até ao final do ano, a empresa estará a formar Técnicos de Manutenção Aeronáutica, num curso com duração de 800 horas. 

13.05.2016 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



“Conhecer os fundamentos da manutenção aeronáutica aliados a um conhecimento geral abrangente são as bases que acreditamos serem fundamentais para o sucesso de qualquer organização”, explica Ana Guimarães, diretora de Recursos Humanos da OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal. A formação é uma aposta estruturante na empresa e neste quadro que se insere o Curso de Técnicos de Manutenção Aeronáutica - Licença Part. 66, que a empresa estará a realizar durante este ano. O curso é um requisito obrigatório, definido pela EASA (European Aviation Safety Agency), a entidade europeia reguladora da segurança e proteção ambiental na aviação civil no espaço comunitário.

Ter equipas motivadas e preparadas para dar a melhor resposta, no tempo certo, aos clientes é o foco da OGMA. “Este curso espelha o compromisso da empresa em ter os seus colaboradores devidamente qualificados, do ponto de vista teórico e prático, para garantir o patamar de qualidade exigido na indústria aeronáutica”, reforça a diretora de Recursos Humanos da empresa. As iniciativas da OGMA no domínio da formação e desenvolvimento pessoal são dinamizadas através da Academia OGMA, a estrutura interna da empresa cujo objetivo é formar e renovar conhecimentos dos quadros da empresa.

No curso de Técnicos de Manutenção Aeronáutica, especificamente, a formação será ministrada em parceria com uma entidade externa, devidamente certificada pela autoridade aeronáutica e “dirige-se a colaboradores com comprovada experiência de trabalho em manutenção de aeronaves que procuram consolidar com formação teórica a componente prática já adquirida com o trabalho diário”, explica Ana Guimarães. O curso está organizado num plano horário aproximado de 800 horas, com formação em sala destinada a preparar os formandos para os exames dos vários módulos formativos. Temas como a matemática e a física, integram a estrutura do curso a par com temáticas como a manutenção aeronáutica (eletricidade, motores, aerodinâmica ou estruturas). Da formação faz ainda parte o trabalho da componente comportamental dos formandos, destinado a desenvolver a sua “cultura aeronáutica”, nas vertentes desenvolvimento humano e conhecimento da regulamentação que enquadra o sector.



OUTRAS NOTÍCIAS
Startup SCAN: à procura da inovação

Startup SCAN: à procura da inovação


Durante um ano, o Grupo Auchan estará, em parceria com a Nova School of Business & Economics (Nova SBE), a selecionar ideias e projetos inovadores, capazes de revolucionar o sector do retal...

Vodafone recruta para estágios de Verão

Vodafone recruta para estágios de Verão


São 20 vagas para estágios com duração de dois meses, a realizar entre julho e agosto, e as candidaturas decorrem até ao próximo dia 15 de maio. A ediç...

Alguma vez foi despedido?

Alguma vez foi despedido?


“Alguma vez foi despedido?” é, muito provavelmente, uma das respostas mais vitais num processo de recrutamento e no contacto entre o recrutador e o candidato. Porquê? Porque a...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Marketing Nearshore

Körber Supply Chain PT S.A

PROCESS ENGINEER - VILA REAL

Michael Page Portugal