Notícias

O desafio de gerir talento

O desafio de gerir talento

Patamares elevados de exigência fazem crescer os bons profissionais. Carlos Rodrigues, o líder de Recursos Humanos da tecnológica Samsung em Portugal, partilha desta visão e por isso, na gestão quotidiana dos 170 talentos que integram a organização, não prescinde de elevar as fasquias.

02.05.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Não interessa se és leão ou gazela. Logo ao amanhecer é bom que estejas a correr”. É com este leva de vida que Carlos Rodrigues, head of Legal and Human Resources da Samsung Portugal, encara o seu quotidiano pessoal e profissional. Com um percurso consolidado na área da gestão de pessoas, o líder dos Recursos Humanos da tecnológica lidera as políticas de recrutamento da marca em Portugal e a estratégia de motivação e retenção de uma equipa que soma 170 colaboradores. A excelência é o seu príncipio-chave de gestão.

Nas metas da Samsung Portugal para 2014 está o recrutamento de dez estagiários, no âmbito do programa de estágios “Blue Evolution”. Desde janeiro a empresa já integrou também um responsável pela área de vendas do negócio de televisão e monitores (visual display) e a evolução do mercado ditará a necessidade de aumentar o número de contratações a realizar. Carlos Rodrigues é cirurgico nas opções que faz. A forma como se realiza o processo de recrutamento na empresa depende do tipo de função para a qual a Samsung está a contratar, mas explica o responsáve o maior investimento no recrutamento é para as área de Gestão de Vendas e Marketing.
Para integrar a equipa da Samsung, qualquer candidato “tem de gostar de trabalhar em equipa, ter iniciativa e também sentido de humor”, enfatiza o diretor reconhecendo, contudo, que há outras competências igualmente valorizadas, como a disponibilidade para uma aprendizagem constante, o trabalho em equipa e a orientação para resultados.

Numa conjuntura como a atual, para triunfar no mercado de trabalho “é fundamental ter acima de tudo, muita perseverança e vontade de aprender, o que implica ter uma postura ativa”, explica Carlos Rodrigues. características que se tornam ainda mais determinantes num mercado como aquele em que atua, onde as mudanças acontencem a uma velocidade alucinante. “O que tem de bom trabalhar numa empresa como a Samsung é saber que a diversidade de negócios na área da eletrónica nos permite crescer, não só profissionalmente, mas também do ponto de vista pessoal”, revela.

Com uma população maioritariamente composta por profissionais com idades em redor dos 35 anos, maioritariamente licenciados ou mestres, a Samsung Portugal foi reconhecida nos últimos anos pelo CRF Institute como “Top Employer” (empregador de referência) e segue uma política de estímulo à mobilidade internacional, promovendo a experiência de colaboradores na sede da empresa, na Coreia do Sul. Na empresa, garante Carlos Rodrigues, há lugar para o talento e a prioridade é fazê-lo crescer. Os principais desafios da organização estão agora centrados no desenvolvimento de novas áreas de negócio e o crescimento dos atuais.

Carlos Rodrigues
38 anos
Head of Legal & Human Resources da Samsung Portugal

Formação:
É licenciado em Sociologia do Trabalho pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP-UTL) e concluiu ainda o Programa Avançado de Recursos Humanos da Católica-Lisbon.

Percurso:
Iniciou a carreira numa multinacional norte-americana de executive search e desde então consolidou um percurso de carreira sempre ligado à gestão de pessoas em sectores tão diversos como o segurador, hotelaria, construção civil, gestão de resíduos ou grande distribuição.

Competências que valoriza:
Learning agility (apendizagem ágil), team playing (capacidade de trabalho em equipa) e orientação para resultados.

Desafios atuais:
Apoiar a nova equipa de liderança da Samsung Portugal no desenvolvimento de novas áreas de negócio e do negócio empresarial, alcançando ainda o reconhecimento na área de consumo.



OUTRAS NOTÍCIAS
Governo potencia ensino dual

Governo potencia ensino dual


Está formalmente aprovado o diploma que prevê a criação de escolas profissionais por parte das empresas. O documento foi aprovado na passada semana em Conselho de Ministros ...

Gestores estão mais otimistas

Gestores estão mais otimistas


Os executivos portugueses estão mais otimistas em relação à evolução da economia. Cerca de 71% dos líderes empresariais que participaram no CEO Survey ...

CINEL integra plataforma mundial

CINEL integra plataforma mundial


O Centro de Formação Profissional da Indústria Eletrónica, Energia, Telecomunicações e Tecnologias de Informação (CINEL) vai passar a gerir data...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA