Notícias

Negócio na área das TI cresce em tempo de crise

30.01.2004


  PARTILHAR





Fernanda Pedro

APENAS com oito meses de existência, a newGround, empresa que actua na área dos serviços em tecnologias de informação (TI), conta já com a colaboração de 100 profissionais. Uma empresa de sucesso que conseguiu vencer no mercado das TI mesmo em tempo de crise.


Um êxito que os jovens empreendedores José Silveira e Ana Paula Martinho reconhecem como uma aposta clara na redução dos custos dos seus produtos, tornando-os mais acessíveis para o mercado.

Assim, a newGround estabeleceu um conjunto de parcerias com empresas líderes em áreas tecnológicas e de negócio e decidiu prestar os seus serviços nas áreas de consultoria e desenvolvimento de sistemas de informação, em infra-estruturas tecnológicas e na implementação de soluções à medida.

Tudo começou em Junho de 2003 quando José Silveira, de 33 anos, com uma licenciatura em Matemática Aplicada à Economia e à Gestão, uma pós-graduação em Gestão de Seguradoras e Ana Paula Martinho, de 30 anos, com uma licenciatura em Administração e Gestão de Empresas, decidiram pôr em prática os conhecimentos adquiridos na área das TI.

Um "know-how" que os empresários conseguiram adquirir devido às actividades profissionais exercidas antes da criação da newGround.

José Silveira trouxe a experiência de consultoria em tecnologias de informação e na gestão de projectos na área financeira e Ana Paula Martinho, na consultoria em projectos internacionais nas áreas de banca e seguros.

Mas foi o ano passado o momento das grandes decisões, "Depois de observarmos a situação do mercado nos últimos dois anos, as perspectivas de evolução de carreira conjugadas com o conhecimento do mercado, decidimos que era o momento de enveredar por um caminho empresarial", explicam.

Os empreendedores reconhecem que a ideia de negócio foi reforçada com o apoio de ex-colegas que se juntaram à equipa e com eles trouxeram o conhecimento das áreas de vendas e de "marketing". Quando partiram para a criação da empresa, José Silveira e Ana Paula Martinho, resolveram analisar o mercado, seleccionaram os produtos-chave, estabeleceram os contactos e parcerias, identificaram o "know-how" necessário para cada produto e os potenciais clientes. O investimento inicial foi de 50.000 euros e conseguiram apoios do Fundo Social Europeu e do FEDER.

Por parceiros, têm empresas como a Netpolis, a ADD, a Docma, a Softag e a Comunycarse. Como clientes, a newGround conta já na sua lista com o Arquivo Geral do Exército, a Força Aérea Portuguesa, a Marinha Portuguesa, o Ministério da Defesa, a Blaupunkt, a Besleasing, a Docma, a Sofinloc e a Real Companhia de Seguros.

De facto, esta lista de clientes é para estes jovens empresários o reconhecimento necessário para continuarem o seu trabalho. Além deste factor, a grande satisfação de José Silveira e Ana Paula Martinho é a empresa conseguir "ser auto-sustentável, para além do investimento inicial". O empreendedor admite ainda que o lançamento do "site" empresarial antes do final de 2003 foi um passo muito gratificante para o negócio.

Apesar do sucesso da newGround, Ana Paula Martinho recorda os obstáculos que tiveram de enfrentar logo no início da aventura empresarial: "A burocracia na obtenção dos apoios, e a retracção económica prolongada que nos levou a retardar a realização das acções de lançamento da empresa no último trimestre de 2003".

De qualquer forma, a newGround conseguiu implantar-se no mercado e dos dois trabalhadores a tempo inteiro, que contratou no início, já aumentou para quatro e possui neste momento a trabalhar para a empresa cerca de 100 colaboradores a tempo parcial. José Silveira refere que o seu grande objectivo no momento é captar pessoas com experiência e capazes de fortalecer a equipa.

B.I. EMPRESARIAL

NOME: newGround, serviços em tecnologias de informação, Lda

ANO DE CRIAÇÃO: 2003

SEDE: Lisboa

RESPONSÁVEIS: José Silveira e Ana Paula Martinho

ÁREA DE ACTUAÇÃO:
Consultoria e Desenvolvimento de Sistemas de Informação; Infra-estruturas Tecnológicas e Implementação de Soluções

INVESTIMENTO INICIAL:
50 mil euros

VOLUME DE FACTURAÇÃO ANUAL:
650 mil euros de Junho de 2003 até Dezembro de 2003

PRINCIPAIS CLIENTES: Arquivo Geral do Exército, Força Aérea Portuguesa, Marinha Portuguesa, Ministério da Defesa, Blaupunkt, Besleasing, Docma, Sofinloc e Real Companhia de Seguros





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Diretor-Geral

FAROL ATT - Associação de Tratamento das Toxicodependências