Notícias

Medicina rende-se ao poder das redes sociais

Medicina rende-se ao poder das redes sociais

Os médicos já tem a sua própria e muito exclusiva rede social. Depois do sucesso alcançado em Portugal por plataformas nacionais centrada em perfis profissionais como o The Star Tracker e, mais recentemente, The Talent City, está agora online o MyBubble.
17.06.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Assume-se como um canal digital de interação, partilha de conhecimentos e experiências exclusivamente dedicado à classe médica e os seus mentores - a empresa portuguesa JRS Pharmarketing e a multinacional ims health – garantem que “o MyBubble é a primeira rede online profissional e social portuguesa exclusiva para médicos de Portugal”. A esta plataforma só se acede por convite e lá dentro está um mundo de possibilidades organizado em três dimensões distintas: Bubble Work, Bubble Budies e Bubble Gum.

O projeto começou a ser desenvolvido em 2009 mas só agora foi publicamente apresentado e entrou em funcionamento. “A ideia de criar o MyBubble surge a partir de uma análise ao mercado onde se comprovou a inexistência de ferramentas adequadas que permitissem aos médicos trocarem experiências e manterem o contacto com os seus pares”, explica Rui Belona, e-business director da empresa de consultoria especializada em saúde e marketing farmacêutico JRS, uma das promotoras da nova plataforma. Segundo o responsável, “a diversidade de fontes de informação torna difícil o acompanhamento por parte dos médicos, que têm cada vez menos tempo para essa atividade”. É neste contexto que surge a nova plataforma que é uma rede social, mas mais que isso um instrumento de partilha de experiências entre a comunidade médica, com o intuito de garantir aos profissionais de saúde um ponto único de acesso a informação relevante.

A partir do MyBubble, os médicos registados na Ordem dos Médicos, que sejam convidados a integrar a rede, podem criar o seu perfil que é composto por várias informações que lhe permitirão tirar o melhor partido desta plataforma. “O médico terá, por exemplo, de definir a sua especialidade podendo selecionar duas especialidades no máximo, e um hobby principal. A partir dai poderá começar a utilizar a plataforma e a sua área irá refletir as suas escolhas em termos de perfil e da informação a que terá acesso”, explica Rui Belona.

Inicialmente esta plataforma integra já médicos fundadores, designados por Founders, que terão a hipótese de convidar dez médicos à sua escolha, que por sua vez convidarão outros dez, e assim sucessivamente.

Uma vez membro desta plataforma, o médico poderá aceder a informação personalizada sobre os seus temas de interesse em áreas como a informação profissional, contactos e redes sociais, hobbies e interesses lúdicos. O MyBubble organiza-se em três dimensões distintas. O “Bubble Work” tem uma abordagem profissional e permite aos membros acederem a bibliotecas científicas e médicas onde podem consultar conteúdos técnicos de várias entidades, artigos, estudos, casos clínicos, notícias e calendários de eventos na área da saúde. A partir daqui é possível também debater com colegas em fóruns próprios.

O “Bubble Budies” funciona como uma rede social com wall, rede de contactos, grupos profissionais ou de lazer, atividades, blog e chat e no “Bubble Gum” é possível aceder a uma loja onde através da troca de pontos adquiridos pela participação em diversos questionários é possível aceder a alguns serviços disponíveis na plataforma, como a aquisição de templates de power point, apresentações personalizadas ou contribuir para entidades de solidariedade social.

Mas, como refere o diretor de e-business da JRS, “o MyBubble não é dirigido apenas ao médico individual. O projeto foi concebido tendo em mente grupos organizados de médicos que podem ser hospitais, sociedades científicas, grupos de estudo, entre outros, assumindo a dificuldade inerente de gerir a informação e a comunicação entre os membros desses grupos”.

A grande missão desta plataforma é promover a troca de experiências e a partilha de conhecimento, assumindo estas vertentes como impulsionadoras da ciência. Rui Belona adianta que a plataforma irá procurar captar profissionais nas mais diversas áreas, de modo a apresentar conteúdos cada vez mais relevantes para os seus utilizadores e enfatiza que “o futuro e utilidade do MyBubble está nos médicos e parceiros, que são essenciais para fazer crescer a rede”.

 



OUTRAS NOTÍCIAS
Futre ensina os segredos da gestão

Futre ensina os segredos da gestão


Paulo Futre vai ensinar aos profissionais do desporto os segredos da Direção Desportiva. O ex-diretor desportivo do Atlético de Madrid é formador convidado da Quest, uma em...

Portugal dos engenheiros e gestores

Portugal dos engenheiros e gestores


A Agência de Avaliação do Ensino Superior (A3ES) divulgou recentemente os resultados da sua primeira grande radiografia ao panorama do ensino superior nacional. Numa altura em que ...

Projeto empreendedor dinamiza Açores

Projeto empreendedor dinamiza Açores


Foram esta semana divulgados os primeiros resultados do projeto Educação empreendedora: o Caminho do Sucesso, um programa de educação em empreendedorismo desenvolvido pelo ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ANALISTA DE SISTEMAS NAVISON

Spring Professional Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER ÉVORA

Michael Page Portugal

Business Analyst

Monarque