Notícias

Laboratório tecnológico quer capacitar novos profissionais das TI

Laboratório tecnológico quer capacitar novos profissionais das TI

Chama-se Tech Institute, resulta de uma iniciativa de responsabilidade social da Samsung Portugal, organizada em parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional e está a funcionar desde o início deste mês nas instalações do CINEL (Centro de Formação Profissional da Indústria Electrónica, Energia, Telecomunicações e Tecnologias de Informação), em Lisboa. A meta é ajudar a ultrapassar a falta de qualificação profissional em áreas muito específicas do universo tecnológico e aproximar os profissionais da empregabilidade.

19.12.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Consciente de que em Portugal, à semelhança do que acontece noutros países, as empresas tecnológicas enfrentam em algumas áreas muito específicas uma desadequação das competências técnicas dos profissionais disponíveis no mercado face às necessidades do negócio e à sua constante evolução, a Samsung Portugal estruturou um projeto formativo, integrado na sua política de responsabilidade social, que visa aproximar os profissionais do mercado de trabalho pela via da qualificação e, ao mesmo tempo, ajudar a colmatar as necessidades do sector das Tecnologias de Informação em matéria de recursos humanos. O Tech Institute nasce desta ambição e depois de meses de trabalho conjunto com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e o Centro de Formação Profissional da Indústria Electrónica, Energia, Telecomunicações e Tecnologias de Informação (CINEL), recebe agora os primeiros alunos. Segundo Jorge Fiens, public relations for corporate affairs da Samsung Portugal, o laboratório tecnológico da Samsung é apenas uma parte de um projeto mais vasto que já a partir de janeiro vai chegar também ao ensino básico e secundário.

“O objetivo do Tech Institute é apoiar a qualificação profissional dos jovens na área tecnológica, indo de encontro às necessidades da indústria”, explica o porta-voz da Samsung em Portugal reforçando a ambição da empresa em “criar condições para melhorar a empregabilidade dos jovens através da transmissão de conhecimentos e qualificações adequadas às exigências do mercado de trabalho”.O projecto começou a ser estruturado em maio deste ano e desde o início deste mês que está a receber os primeiros formandos. Segundo a empresa, a iniciativa deverá abranger um total de dois mil jovens profissionais.

Sustentado na política de responsabilidade social da Samsung, o laboratório tecnológico Tech Institute é apenas uma das vertentes de eixo de intervenção mais vasto na vontade da empresa de quebrar desde as camadas  mais jovens as barreiras da exclusão tecnológica. “O nosso projeto contempla duas vertentes. Uma orientada para um público dos 6 aos 18 anos - designada de “Smart School - onde a Samsung equipa as salas de aula de algumas escolas básicas e secundárias com tablets e quadros interativos, de modo a potenciar a utilização da tecnologia ao serviço da educação e da aprendizagem e este Tech Institue, com uma vertente profissionalizante”. Se o projeto da Smart School arranca apenas em janeiro, o Tech Institute já está no terreno, formando não só jovens profissionais, mas também formadores nesta área específica.

No âmbito desta iniciativa a Samsung equipou as salas do CINEL com material informático (Smart TV, smartphones, tablets, impressoras) e criou um laboratório que assegura o acesso a manuais técnicos e a profissionais qualificados da empresa que formarão os atuais formadores do centro, capacitando-os para a transmissão de conhecimentos aos alunos. Segundo Jorge Fiens, a formação incide sobretudo em duas novas áreas de conhecimento que a empresa tem interesse em desenvolver - smartphones e Smart TV - pela carência de profissionais que deteta, formando assim novos técnicos qualificados na área que irão preencher as necessidades do mercado de trabalho”.

Para Jorge Fiens, “a Samsung entende que este tipo de iniciativas reforçam a relação entre as empresas e a área da educação e formação, com benefícios mútuos para a qualidade do ensino e treino e no enquadramento das capacidades dos formandos nas necessidades do mercado de trabalho”. A meta da empresa é continuar a desenvolver este projeto em parceria com o IEFP, criando outros laboratórios tecnológicos noutras regiões do país, onde a qualificação de jovens profissionais nesta área demonstre fazer sentido.

O responsável da Samsung explica que com este projeto de formação a empresa não tem apenas como meta qualificar profissionais para integrarem a empresa. Jorge Fiens não nega que alguns formandos poderão integrar a Samsung, mas acrescenta que o objetivo é capacitá-los para abordarem com sucesso qualquer empresa tecnológica que opere no mercado nacional e internacional. A Samsung assume como motivação formar “profissionais mais aptos e melhor qualificados, de acordo com as exigências das empresas” facilitando assim o acesso ao mercado de trabalho de mais e melhores profissionais que as empresas poderão recrutar em função das suas necessidades. Podem integrar este projeto formativo todos os candidatos com interesse em desenvolver as suas competências nos domínios tecnológicos. O laboratório Samsung Tech Institute funciona para já apenas no CINEL, em Lisboa, mas em 2014 a empresa quer já replicar o conceito a outras zonas do país.



OUTRAS NOTÍCIAS
Casais fomenta profissionalização

Casais fomenta profissionalização


Com operações ativas em 13 mercados distintos, as empresas do grupo de engenharia e construção Casais gerem em termos globais um universo que supera os três mil colab...

Soldadura emprega 30 mil

Soldadura emprega 30 mil


Portugal tem desempenhado um papel relevante na expansão de um sector que, ainda que permaneça tipicamente masculino, é liderado a nível europeu por uma mulher. A portugues...

Microsoft recruta 25

Microsoft recruta 25


Dois meses depois do gigante tecnológico Microsoft ter decidido deslocalizar para a Grécia e Brasil os serviços de apoio ao cliente e suporte técnico que eram assegurados p...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ARQUITETO GRÂNDOLA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER BEJA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER PORTALEGRE

Michael Page Portugal