Notícias

ISCTE inova na formação

O ISCTE promove este ano o Business Creativity Module
26.10.2007


  PARTILHAR



Maribela Freitas
O Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), está a participar numa iniciativa inovadora na área do empreendedorismo. Durante este ano lectivo, o instituto ministra na sua escola de gestão um módulo universitário que está a ser ensinado simultaneamente em mais cinco universidades europeias. O objectivo do Business Creativity Module é motivar o empreendedorismo na Europa. Alemanha, Escócia, França, Polónia, Portugal e República Checa são os seis países que desde 2004 estão a trabalhar numa rede denominada Competence in Europreneurship que procura inovar activamente no âmbito da educação para o empreendedorismo na Europa.

No âmbito do trabalho que têm vindo a realizar, avançaram este ano com o lançamento da disciplina BCM - Business Creativity Module, que conta com o apoio financeiro da União Europeia. A cadeira está a funcionar em simultâneo nas seis universidades participantes, com os alunos a frequentarem localmente os mesmos seminários, mas formando grupos transnacionais para desenvolverem ideias empreendedoras de dimensão europeia.

Tal forma de trabalhar só é possível através de uma plataforma de «e-learning» que permite a comunicação interactiva, avaliação regular e apoio constante dos coordenadores locais. “As aulas estão a ser dadas em cada universidade aos alunos localmente e a nível global os «inputs» vão ser pedidos na mesma altura”, explica Virgínia Trigo, docente do ISCTE, que em conjunto com um colega está a leccionar esta cadeira.

Acrescenta ainda que “os alunos vão formar grupos com outros estudantes fora de Portugal, pois a ideia é que resolvam com criatividade problemas e oportunidades existentes no mercado europeu. Vamos colocá-los a trabalhar numa plataforma virtual e em grupos sem fronteiras de tempo e espaço”. A disciplina está acessível a alunos de qualquer curso.

As aulas começaram este mês e o percurso obedece a determinadas etapas que têm de ser ultrapassadas pelos alunos. “Todos têm etapas a cumprir. Os alunos vão ter de lançar uma ideia que terão de explicar e fazer valer, para a conseguirem vender. Também queremos que as ideias que saiam daqui sejam postas em prática”, salienta Virgínia Trigo. Com base nesta primeira experiência que está a decorrer no presente ano lectivo, a rede quer depois alargá-la a outras redes universitárias europeias, disponibilizando este módulo a estudantes de licenciatura de qualquer área de estudo.

O BCM assume-se como um instrumento inovador que visa estimular o processo de criação de novas empresas ou projectos, combinando empreendedorismo, inovação, criatividade e promovendo a curiosidade necessária para que isso se torne realidade.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


BIM MANAGER

Michael Page Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal