Notícias

Gatewit quer recrutar estagiários e novos quadros para a sua estrutura

Gatewit quer recrutar estagiários e novos quadros para a sua estrutura

Arranca em setembro o programa anual de estágios da Gatewit. A empresa, especialista no desenvolvimento de plataformas de ebusiness, tem em aberto 20 vagas para os seus escritórios em Portugal, mas também noutros países.
24.08.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Na mira da empresa estão recém-licenciados em áreas tão diversas como as tecnologias de informação, marketing e recursos humanos. Mas a Gatewit está também a recrutar profissionais mais seniores para as áreas comerciais e de sistemas de informação.

Portugal, Espanha, Brasil, Silicon Valley (Estados Unidos) e Reino Unido. Qualquer um deste países pode tornar-se o ponto de destino dos 20 estagiários que a empresa de desenvolvimento de plataformas de compras eletrónicas, Gatewit, está a recrutar. O programa de seleção faz parte do projeto de captação de talento que a tecnológica desenvolve há dois anos em Portugal e que já recebeu mais de 800 candidaturas, conduzindo à integração na empresa de 26 destes estagiários. Para a edição deste ano, as inscrições dos candidatos começam em setembro. Os estágios são remunerados.
Por ano, a Gatewit recruta, em média, dez estagiários do seu programa de deteção de talentos. Este ano poderão ser mais. Há, segundo Carla Carvalho, a diretora de recursos humanos da Gatewit, 20 vagas para estágios curriculares. As vagas são para as instalações da empresa em Lisboa mas, garante a líder, “existe também a oportunidade de alguns dos candidatos poderem vir a estagiar nas delegações internacionais da empresa”.
O programa da tecnológica foi criado há dois anos e para a empresa “era determinante reunir todos os pressupostos necessários para o real acompanhamento e formação dos jovens alunos, que manifestavam interesse em trabalhar connosco”, explica Carla Carvalho que reforça: “estamos a falar da capacidade de termos um programa de real time coaching, o que implica a disponibilização de recursos humanos e físicos, isto porque acreditamos ser esta a estrutura essencial para desenvolver um programa de estágios e recrutamento com valências credíveis para os alunos e com capacidade para atrair o melhor capital humano á Gatewit”.
O programa de recrutamento da empresa pauta-se pelo dinamismo e pela flexibilidade, quer ao nível dos períodos de recrutamento, quer dos candidatos. “Temos estágios curriculares dirigidos a pré-licenciados, com duração de três a seis meses, e estágios para estudantes universitários com a duração de um a três meses e especial incidência no período de férias de verão”, explica Carla Carvalho.
Este ano, o programa de recrutamento vai abranger áreas muito diversas. Um reflexo muito direto do que a diretora de recursos humanos diz ser o crescimento da empresa. Na mira da Gatewit estão as áreas dos sistemas de informação, consultoria, marketing e recursos humanos. “No que toca aos estágios curriculares de férias, não existe um período fixo, nem um número de vagas pré-definido”, explica a diretora de recursos humanos que diz para este tipo de estágios dar preferência a jovens alunos a partir do segundo ano do curso superior. “Temos como regra de ouro procurar sempre os melhores talentos e orientamos essa procura para jovens, nas mais diversas áreas, que correspondam á amplitude de competências na qual a Gatewit opera”, enfatiza Carla carvalho.

Universidades são o canal privilegiado
A empresa fomenta uma ligação estreita com as universidades nacionais de topo que constituem a principal fonte de alimentação para os processos de recrutamento da empresa. O anúncio e a divulgação da abertura anual de candidaturas é feito através das plataformas das universidades parceiras da empresa - Instituto Superior Técnico, Universidade Católica, Universidade Nova, ISCTE e IADE - e os alunos deverão enviar a sua candidatura para o email dos recursos humanos da Gatewit (hr@gatewit.com), seguindo-se o normal processo de entrevista e análise de candidaturas.
“Durante o estágio, e muito por causa da eficácia do nosso programa de real time coaching, conseguimos avaliar e orientar todo o desempenho, quer ao nível do desenvolvimento técnico quer em questões de integração no ambiente de trabalho”, explica Carla Carvalho reforçando que “a avaliação é sempre realizada pelo departamento do qual os profissionais estão inseridos e pelo departamento de recursos humanos”. Competências como o estabelecimento e cumprimento de objetivos, a capacidade de ser persistente para obter resultados, a capacidade de antecipação e iniciativa, o pragmatismo e determinação nas atuações e a forte capacidade de trabalho em equipa, são muito valorizadas por Carla Carvalho e pela Gatewit no momento de selecionar novos talentos para a equipa.
A Gatewit integra em Portugal 80 colaboradores e nos próximos três anos a meta é continuar a crescer. Com mais de 25 mil clientes em todo o mundo, a empresa tornou-se especialista no desenvolvimento de plataformas de ebusiness. Fruto da sua atividade, recruta essencialmente profissionais altamente qualificados, numa área extremamente competitiva: as tecnologias.


50 novas contratações até ao final do ano

O programa de deteção e captação de talentos que a Gatewit desenvolver anualmente com as universidades é a principal ferramenta de recrutamento da empresa. A iniciativa movimenta uma média de 800 candidaturas e permite à empresa conhecer bem o mercado e a qualidade dos profissionais que nele estão a entrar, mas está longe de ser a única forma de conseguir um lugar nos quadros da organização para os colaboradores que aqui querem chegar.
Em paralelo com esta missão de recrutamento de estagiários, a empresa está neste momento a contratar perfis mais seniores para o seu departamento comercial e para a área de sistemas de informação. Até ao final do ano, segundo informações da direção de recursos humanos, a Gatewit prevê criar 50 novos postos de trabalho. Empregos que Carla carvalho diz estarem “alicerçados no processo de internacionalização e crescimento da empresa”. A Gatewit entrou recentemente no mercado chinês, com a abertura de um escritório em Pequim. Nos 50 novos colaboradores a recrutar, está já incluído o reforço do capital humano decorrente da criação do Centro de Competências que a empresa inaugurou em maio e que é uma aposta da Gatewit no suporte à sua internacionalização. “Trata-se de uma incubadora de desenvolvimento e amadurecimento de tecnologia e inovação, na área de plataformas eletrónicas de contratação, numa clara antecipação de futuras necessidades ao nível das empresas e de organismos públicos, tendo como peça central o desenvolver de competências profissionais nacionais que possam colocar Portugal na liderança nesta área”, esclarece Carla Carvalho.



OUTRAS NOTÍCIAS
Novo hospital cria 50 empregos no Algarve

Novo hospital cria 50 empregos no Algarve


O grupo privado HPP Saúde inaugurou esta semana a sua mais recente unidade hospitalar em Albufeira, no Algarve. O novo hospital tem capacidade para 95 mil consultas, 6.300 cirurgias e 7600 diárias por...

VoxPopcorn quer dar voz e som às marcas nacionais

VoxPopcorn quer dar voz e som às marcas nacionais


Pode parecer cliché dizer que os tempos de crise são um dos principais focos de oportunidade e impulso para a mudança, mas foi exatamente esse o caso do projeto VoxPopcorn. A ambição de colocar no mer...

  Brasil abre as portas aos profissionais portugueses

Brasil abre as portas aos profissionais portugueses


Desde o início de 2011, cerca de 2400 portugueses obtiveram autorização para trabalhar no Brasil, segundo dados oficiais do Ministério do Trabalho brasileiro. O país é um dos principais destinos dos p...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTANT - TREASURY - PSA BANK

Spring Professional Portugal

ACCOUNTANT BANKING SECTOR-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ACCOUNTING MANAGER

Spring Professional Portugal