Notícias

Feira da iniciativa regressa ao Porto

A Feira do Empreendedor decorre já a partir de quinta-feira
29.11.2007


  PARTILHAR



Cátia Mateus

Soma dez edições e tem vindo a crescer de ano para ano, sempre na cidade Invicta. A Feira do Empreendedor, promovida anualmente pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), arranca já dia 6 de Dezembro, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. A edição deste ano, que se prolonga por três dias, esgotou, segundo a organização, a capacidade do espaço em termos de expositores e ameaça bater os recordes de visitantes alcançados nos anos anteriores. Tanto mais que este ano, o financiamento e o capital de risco estão em destaque.

Mais de 100 expositores, 200 oportunidades de negócio, 500 produtos e serviços de apoio à criação e gestão de empresas, 22 conferências, 4 sessões práticas e 26 oradores compõem esta edição da Feira do Empreendedor. O evento que a ANJE promove, com o apoio do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), tem nesta edição o lema ‘10 anos ao serviço do empreendedorismo' embora na sua essência não registe grandes mudanças face às edições anteriores, Carlos Freitas, director de formação e ensino da ANJE, realça a “forte presença do capital de risco e de investidores ligados aos negócios emergentes nesta edição do certame, numa aposta clara da organização em aproximar os financiadores dos investidores e com isso cumprir o seu papel de facilitador do empreendedorismo”.

Carlos Freitas, que não tem dúvidas que “pegar no «business plan», colocá-lo debaixo do braço e percorrer a feira é uma excelente ideia”, explica que “à semelhança dos anos anteriores, a feira volta a organizar-se numa lógica de cidade em que quatro bairros temáticos — Oportunidades e Franchising; Criação e Gestão de Empresas; Formação, Emprego e Recursos Humanos e Multisectorial — agrupam um conjunto de empresas de áreas de actividade específicas, entidades públicas e privadas com relevância para o exercício empresarial, a promoção do empreendedorismo, o apoio ao emprego e a qualificação profissional”. Paralelamente, decorrem as conferências práticas onde os especialistas do mercado apoiam, pela via da transmissão de conhecimentos e partilha de experiências, os potenciais empreendedores que pretendam criar o seu negócio, um «stock-off» de bens e serviços e sessões práticas de esclarecimento.

No evento, que concentra o maior número de informação relacionada com a criação, gestão e internacionalização de empresas, estão previstos 22 mil visitantes. Neste certame, a ANJE investiu cerca de 180 mil euros e para Carlos Freitas, a edição materializa o crescimento contínuo que o evento tem vindo a alcançar e que “este ano é particularmente surpreendente tendo em conta o pessimismo que paira no mercado”.

O representante da ANJE revela que a capacidade expositiva do espaço foi alcançada o que significa que “a via do empreendedorismo está a assumir-se cada vez mais como uma alternativa em momentos em que o desemprego assume proporções preocupantes”. Carlos Freitas acredita que, de futuro, a Feira do Empreendedor possa vir a ter duas edições anuais, uma no Porto e outra que percorrerá outros pontos do país. Para já, para os que pensam criar um negócio próprio, a Alfândega é mesmo um ponto de paragem obrigatório.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


1 estagiário

INPI Instituto Nacional da Propriedade Industrial

COLABORADORES

ERA BELÉM/RESTELO - ERA ALCÂNTARA/AJUDA

COLABORADORES

RE/MAX MAJESTIC