Notícias

Empresas valorizam competências de gestão

Os dados do último Barómetro das Profissões do IPAM demonstram que a capacidade de gestão é uma competência importante no momento do recrutamento
14.05.2009


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Tecnologias, economia, gestão, contabilidade são as áreas de formação mais solicitadas pelo mercado nacional na altura do recrutamento. A conclusão chega do Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM), através do seu Barómetro das Profissões referente ao primeiro trimestre de 2009. O barómetro é realizado a cada três meses pelo IPAM Carreiras e tem por base uma análise detalhada dos anúncios publicados no ExpressoEmprego (quer na edição impressa, quer online ) e tem por objectivo “permitir aos potenciais candidatos a um emprego, com solicitação de formação superior, identificar quais as lacunas do seu perfil e procurar de forma eficaz colmatá-las, bem como, manter um olhar atento sobre um mercado de emprego que está em constante mutação”, faz saber o IPAM.

Os primeiros três meses de 2009 geraram 1258 anúncios de recrutamento para áreas diversas. A maioria das funções requeridas foi dirigida à região de Lisboa e Vale do Tejo (64,7%), logo seguida pelo Norte do país (15,8%). Um saldo que comprova uma redução de cerca de 12,5% na publicação de anúncios mas que não produz grandes alterações no que toca às funções mais recrutadas.

Gestores de unidade (8,5%), engenheiros civis (8,3%), farmacêuticos (4,9%) e consultores (4,7%) ou engenheiros mecânicos lideram (tal como no trimestre anterior) a tabela das funções mais solicitadas para empresas cuja actividade se centra, sobretudo, nos sectores da construção, tecnologias de informação, saúde e bem-estar, comércio e distribuição.

À parte o perfil académico dos candidatos, o estudo revelou que a maioria das empresas manifestou interesse por candidatos com experiência em funções similares (93,8%). Uma condição que surge associada ao factor idade como forma de selecção. “Cerca de 58% das empresas solicitam candidatos com uma idade mínima de 30 anos”, avançam as conclusões do estudo.

No que toca às competências, entre as mais valorizadas pelas empresas recrutadoras estão as novas tecnologias e ferramentas informáticas (35,9%), a capacidade de organização e método (19,4%), o dinamismo (18,9%) e a capacidade de trabalhar em equipa (18,3%). Pontos a que se acrescenta a exigência em termos de línguas estrangeiras. A maioria das empresas referiu o inglês (47,8%) ou o espanhol (7,8%) como preferenciais.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


CONSULTOR COMERCIAL

Kelly Services Portugal

STRATEGIC BUSINESS DEVELOPER

Experis Sales & Marketing, Retail