Notícias

Desemprego desespera

26.03.2004


  PARTILHAR




Vítor Andrade

O PRIMEIRO-ministro garante que iremos ter uma retoma económica lenta, mas segura.

Garante mesmo que os primeiros sinais de saída da crise começam já a tornar-se visíveis. Perguntar-se-á em que sectores e de que forma.

É que, o recente episódio do encerramento mais que certo da Bombardier - que deverá atirar com mais 400 pessoas para a dramática situação de desemprego - não abona nada em favor das declarações do primeiro-ministro.

São mais quatrocentos dramas familiares para resolver, numa altura em que se vão multiplicando as notícias de gente que não consegue suportar os encargos com empréstimos contraídos, nomeadamente para habitação, a que se juntam ainda as últimas estatísticas sobre a pobreza em Portugal.

É demasiado mau para ser verdade.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Área Jurídica

Assembleia da República

Business Development Assistant

ARC International Design Consultants