Notícias

Descobrir a ciência em tempo de férias

03.06.2005


  PARTILHAR




Fernanda Pedro


CAPTAR o interesse dos jovens para a investigação científica é um dos objectivos do programa «Ocupação Científica de Jovens nas Férias», promovida pela Ciência Viva, Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica.

Os alunos dos 10.º, 11.º e 12.º de escolaridade podem, durante o período de férias, candidatar-se a uma lista de estágios em universidades e centros de investigação científica portugueses. De acordo com Ana Noronha, da direcção da Ciência Viva, este programa visa proporcionar aos estudantes do ensino secundário uma oportunidade de aproximação à realidade do trabalho de investigação científica.

Formar para investigar

Nas oito edições já realizadas, Ana Noronha revelou que passaram por estes estágios cerca de 4000 estudantes. «Existem já casos de participantes que são agora jovens investigadores nos laboratórios onde estagiaram quando eram alunos do ensino secundário, e que dão agora apoio a esta iniciativa», explica a responsável.

Ana Noronha adianta que esta é uma forma de incentivar os jovens à investigação e garante que «alguns jovens acabam por descobrir aqui um rumo profissional. O ano passado, por exemplo, tivemos uma aluna que queria seguir medicina, com notas para entrar na faculdade, mas depois de um estágio na área da Robótica decidiu que era esse o seu caminho e hoje está a estudar no Instituto Superior Técnico».

Com estágios para todas as áreas científicas, o programa tem sido muito procurado pelos jovens portugueses. Ana Noronha refere mesmo que a avaliação feita por alunos e investigadores no final das acções deixa perceber os benefícios para os estudantes decorrentes da participação na iniciativa. A responsável destaca, entre os pontos fortes do programa, «o contributo para a perspectiva do curso a escolher, o despertar do gosto pela ciência e a oportunidade de ficar a conhecer o que se faz na investigação em Portugal».





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


AR ITALIANO

Experis Finance, Tax & Legal

DIRETOR DE OBRA INDUSTRIAL

Michael Page Portugal

ENGENHEIRO DE PROCESSO

Michael Page Portugal