Notícias

Com arte e Ingeniu

A partir de Aveiro, uma equipa de sete jovens assegura o funcionamento de uma loja “on-line” que alia originalidade e tecnologia e que já passou a fronteira para Espanha
01.06.2007


  PARTILHAR



Cátia Mateus

Chama-se Ingeniu, palavra utilizada em latim para definir engenho mas que pode simbolizar também génio, talento ou a capacidade de conceber algo novo e inventar. O nome assenta-lhes bem. Se não por outras razões, pelo facto de juntos terem decidido criar em 2003, a partir de Aveiro, uma loja «on-line» que comercializa objectos peculiares e intrigantes (sempre com componente tecnológica à mistura) trazidos de viagens por outros países. Quarenta mil euros foram suficientes para que Hugo Portela, Renato Portela, Estela Catarino, Isabel Loureiro e Pedro Roque assumissem o desafio de colocar o www.ingeniu.pt no mercado. Quatro anos mais tarde, o investimento está recuperado, a presença no mercado espanhol é uma realidade e a equipa prepara novos voos.


De Aveiro para o mundo poderia bem ser o «slogan» da Ingeniu, até porque a ‘comunidade dos três w's' não conhece limites ou fronteiras geográficas. Aproveitando essa potencialidade, a equipa da Ingeniu materializou num sítio na Internet a criação de uma loja virtual onde a tecnologia está no centro de todas as atenções. “A ideia de criar esta empresa surgiu a partir do desejo de encontrar objectos únicos e diferentes, que conhecíamos a partir de viagens que fazíamos, mas que não encontrávamos em Portugal”, explica a equipa. Primeiro em Portugal e depois em Espanha, os mentores do Ingeniu criaram um «website» e uma loja na Internet pensada para agradar a público-alvo tão diversificado que abrange o escalão ‘dos 6 aos 106', como referem em jeito de brincadeira.

Hugo Portela faz um balanço positivo da empresa referindo que “este é um negócio em expansão. Desde o arranque da empresa temos vindo a crescer de forma constante e sustentada, ainda que não ao ritmo previsto”. O líder da equipa adianta que “a procura do público é crescente o que nos permite aspirar a novos desafios dentro do projecto”.

A Ingeniu emprega actualmente sete pessoas e tem por meta abrir uma loja física que permita um interface directo com os clientes. Mas a equipa não quer descuidar da sua presença na plataforma «on-line» e Hugo Portela confessa que “a meta é abrir novas lojas «on-line» destinadas a outros países da União Europeia, além de Portugal e Espanha”. Diversificar a actividade está também nos planos da equipa que pretende reforçar a sua actuação nas áreas da distribuição e venda por grosso para empresas e eventos.

A equipa esclarece que “a Ingeniu não é um negócio fechado” e que por isso está atenta às necessidades do mercado e receptiva a todas as perspectivas que venham a contribuir para o desenvolvimento deste projecto. Entre os principais trunfos deste projecto está a originalidade dos produtos comercializados e a sua relação qualidade/ preço que, segundo Hugo Portela, “está ao nível da praticada nas melhores lojas europeias”. Mas a par destes factores o líder da equipa Ingeniu destaca também “o imenso esforço para vasculhar os recantos do planeta em busca dos produtos mais originais, curiosos e intrigantes, sem perder de vista o controlo de custos”.

Do já famoso «e-dog», passando pelo simpático coelho Nabaztag que lê as mensagens dos seus amigos em qualquer ponto da sua casa, até aos brinquedos anti-stresse mais originais do mercado a montra da Ingeniu não para de crescer.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


AR ITALIANO

Experis Finance, Tax & Legal

CONTROLLER DE GESTÃO INDUSTRIAL

Spring Professional Portugal