Notícias

Cidades ignoram licenciados

23.05.2003


  PARTILHAR




Vítor Andrade
vandrade@mail.expresso.pt

SÃO vários os casos de cidades portuguesas cujas universidades "produzem" anualmente uma quantidade considerável de recursos humanos mas que, ingloriamente, não são capazes de os reter.

Ou seja, cidades e universidades não comungam de uma estratégia de desenvolvimento. O terceiro elemento em falta é o tecido empresarial de cada uma dessas mesmas cidades. Normalmente os empresários e os gestores ignoram a mão-de-obra formada nas universidades locais, ou pouco fazem para a cativar.

Perdem os recém-formados, perdem as empresas e, naturalmente, as cidades onde tudo isso se passa. E isto passa-se, afinal, num país onde nunca se soube apostar seriamente em estratégias de desenvolvimento regional, e muito menos em descentralização de actividades produtivas.

Mobilidade é algo que não existe. Sentido de oportunidade... também não.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa