Notícias

Apagar o fogo

19.08.2005


  PARTILHAR




Vítor Andrade

SE O Governo quer mesmo começar a criar alguns dos 150 mil postos de trabalho prometidos, porque não aposta a sério numa força de vigilância e limpeza de florestas e matas? Com o desemprego que grassa por todo o país, certamente não seria difícil recrutar pessoas com vontade de dar o seu contributo.

Mediante formação adequada e competente os elementos dessa «brigada florestal» ficariam rapidamente aptos a vigiar a nossa mancha verde durante a época estival, prestando um serviço absolutamente essencial aos bombeiros, alertando-os enquanto o incêndio ainda se pode combater com eficácia.

Nos restantes meses do ano tratariam da limpeza e desmatação das florestas, abertura de caminhos corta-fogo e sensibilização das populações para as noções mais básicas de prevenção contra incêndios.

Esta sim, seria uma grande aposta nacional. Portugal ficava a ganhar e o Governo poderia orgulhar-se do dever cumprido.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


1 ECONOMISTA ESPECIALISTA DE CONCORRÊNCIA

Autoridade da Concorrência

1 TÉCNICO ESPECIALIZADO

Autoridade da Concorrência