Notícias

ANJE e INESC vão acelerar negócios

ANJE e INESC vão acelerar negócios

Chama-se Startup Porto Accelerator e reúne parceiros como a Amazon e a Microsoft na missão de alavancar novos projetos.

30.01.2017 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



O alvo são startups de génese tecnológica e só dez garantirão lugar na primeira edição Startup Porto Accelerator (SPA), um projeto de aceleração empresarial criado pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), em parceria com o INESC TEC, e que conta entre a sua rede de parceiros com a Amazon e a Microsoft. As candidaturas para a primeira edição do programa de aceleração, que decorrerá entre o Porto e Silicon Valley, decorrem até 10 de fevereiro. O novo acelerador tem um prémio de €17 mil a atribuir a cada uma das dez startups selecionadas.

Os jovens empreendedores do segmento tecnológico são os destinatários do Startup Porto Accelerator. “O projeto foi desenhado no sentido de fomentar a transferência de conhecimento por via da constituição de tech companies (empresas tecnológicas), assentes em inovação de médio/alto valores acrescentado e médio/elevado índice tecnológico”, explica Rafael Alves Rocha, diretor de comunicação da ANJE. Segundo o porta-voz, as candidaturas a este acelerador não são individuais, mas de equipas constituídas por jovens com mais de 18 anos. Acresce que, sendo o Porto a cidade berço da iniciativa - embora a aceleração aconteça em Silicon Valley - são destinatários do programa empreendedores decididos a constituir empresa no Norte do país.

Neste que é o seu ano de lançamento, o SPA tem como meta contribuir para a constituição de 20 novas startups tecnológicas. A primeira fase de candidaturas decorre até 10 de fevereiro, estando já agendada uma segunda para o mês de maio. Em casa uma das fases serão selecionados dez projetos para integrar o programa de aceleração. “O SPA procura projetos e pessoas que, com os contributos do acelerador, reúnam condições para entrar no mercado de imediato”, realça Rafael Rocha. Os critérios de seleção centram-se na avaliação da ideia de negócio e da equipa promotora, focando também um conjunto de requisitos onde a incorporação de tecnologia é vital.

Parceiros ‘inspiracionais’
Além do INESC TEC que é copromotor do projeto, contribuindo com o seu conhecimento e rede de contactos, mas também com as suas infraestruturas de incubação e aceleração, o SPA reúne um conjunto de parceiros e mentores de peso. “Todo o programa é alicerçado no valor complementar de diferentes players (parceiros) e redes: mentores, coaches, investidores, assim como empresas, entidades e programas especializados no suporte da atividade empresarial”, explica o diretor de comunicação.
Microsoft e Amazon integram esta rede, através dos programas Microsoft BizSpark e Amazon Web Services, que facilitarão aos projetos selecionados o acesso a serviços e produtos tecnológicos. O SPA conta ainda com a parceria da plataforma SendGrid, que oferece um conjunto de serviços às dez startups vencedoras.

No campo dos mentores, o acelerador alia contributos de líderes nacionais e gestores internacionais. Nuno Miller (Sonae), Francisco Fonseca (Anubis Network), Nelson Pereira (TopDox), Heitor Benfeito (Portugal Ventures), Andrew Wong (Mad Incubator - Malásia), Rahfeal Gordon (RahGor Motivation & Publishing) e Jamie Sae Koo (UCLA Women in Technology) integram a lista de mentores, a que se juntarão outros, no decorrer da semana de imersão a realizar em Silicon Valley.

O SPA contempla um prémio monetário final de €5 mil, apoio à constituição da empresa, seis meses de incubação (de abril a setembro), sessões de mentoring e acesso a um vasto programa de serviços tecnológicos. No total, refere Rafael Rocha, o prémio está avaliado em €17 mil. O programa divide-se em três etapas que integram workshops, o programa de aceleração propriamente dita com duração de sete semanas e uma terceira etapa - ScaleUp - dedicada à expansão e crescimento dos projetos.



OUTRAS NOTÍCIAS
À boleia da transformação digital

À boleia da transformação digital


Nos últimos 25 anos, Vítor Rodrigues geriu equipas e liderou projetos em multinacionais de renome como a Oracle, Microsoft, Microstrategy e Meta4. Precisou de mais. No final do ano passa...

O que procuram os recrutadores nas redes sociais

O que procuram os recrutadores nas redes sociais


1 Eu sou a minha melhor marca! Utilize a rede a seu favor. Os recrutadores procuram especialistas na área para a qual estão a contratar. Posicione-se como um e utilize as redes sociais p...

Salário mínimo ainda abaixo de 1975

Salário mínimo ainda abaixo de 1975


Eram apenas €16,5 — à época, 3300 escudos — quando o salário mínimo foi criado em Portugal, em 1974, subindo para os €20, em 1975. Parece pouco, mas, ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA