Notícias

A startup lusa que quer revolucionar o mercado da tradução

A startup lusa que quer revolucionar o mercado da tradução

Nasceu em 2013 e rapidamente conquistou Silicon Valley. A Unbabel é uma startup portuguesa que materializa no terreno a ambição de fazer desaparecer a tradução. Ou por outra, torná-la tão natural e automática que seja praticamente impercetível. O seu conceito já conquistou os investidores internacionais. A empresa, foi a primeira portuguesa a entrar no acelerador YCombinator, o santo graal dos aceleradores de negócios mundiais.

03.04.2015 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Eliminar as barreiras linguísticas que ainda persistem e transformar a tradução automática numa realidade acessível a todos é o objetivo dos cinco fundadores da Unbabel, a startup portuguesa, fundada em 2013, que combina a tradução automática com uma comunidade de tradutores que valida essa tradução. Desde que foi criada, a empresa já atraiu a atenção e o interesse de um conjunto de investidores de peso que nela investiram mais de dois milhões de doláres. Na carteira de clientes de  Vasco Pedro, João Graça, Sofia Pessanha, Bruno Silva e Hugo Silva, estão gigantes como a Microsoft, a Google, o eBay, a edX, a Coursera e o Grupo Pestana.

?“O nosso objetivo é fazer parte da criação de uma internet mais inclusiva, onde todo o conteúdo está disponível a todos, independentemente da língua nativa, e fazê-lo de uma forma que seja tão simples de usar e tão barata que o processo de tradução deixa de ser amis um passo, mais uma barreira e fica embebido no dia-a-dia”, explica Vasco Pedro um dos fundadores da empresa e atual CEO da Unbabel. Foi esta a ideia que levou a Caixa Capital, a Faber Ventures, a Shilling Capital Partners, a Google Ventures, e outros, a investirem no projeto da equipa portuguesa que já criou 15 empregos diretos e perto de 18 mil indiretos, entre os vários tradutores que trabalham online para a Unbabel.?

Com a maioria dos clientes da startup lusa está no mercado internacional e são sobretudo grandes organizações com forte presença online, como a Microsoft, a Google, o eBay para quem “traduzir é equivalente a crescer, chegar a uma audiência maior e a mais clientes”, explica o CEO. Contudo, o projeto da Unbabel é também pensado para clientes individuais que precisem de ultrapassar as barreiras de linguagem, sem recorrer aos sistemas tradicionais de tradução “demasiado lentos e caros” ou a “sistemas de tradução automática sem qualidade suficiente”. Na essência, explica Vasco Pedro, “hoje estamos limitados a comunicar com pessoas com quem partilhamos um idioma. No futuro, não haverá essa barreira. A nossa visão é fazer a tradução desaparecer. Ou seja, será tão fácil e tão perfeita que nem vamos perceber que está a acontecer. Vamos simplesmente comunicar”, conclui.

BI EMPRESARIAL

Promotores:?
Vasco Pedro, 38 anos?
João Graça, 35 anos?
Sofia Pessanha, 35 anos?
Bruno Silva, 40 anos?
Hugo Silva, 21 anos 

Atividade: 
A startup unBabel presta um serviço de tradução que combina a inteligência artificial com uma comunidade de editores humanos, capaz de gerar e entregar traduções de forma simples e automática através de uma aplicação.

Data de criação:
Agosto de 2013.

Investimento inicial:
A empresa deu os primeiros passos com recurso ao apoio de investidores. Até agora recebeu quase dois milhões de dólares de investimento de instituições nacionais e estrangeiras, como a Caixa Capital, Faber Ventures, Shilling Capital Partners, Google Ventures, Matrix Partners e Y Combinator.

Empregos criados:
A unBabel assegura emprego a 15 pessoas a tempo inteiro e segundo Vasco Pedro “agrega uma comunidade de 18 mil tradutores que trabalham online”.??Público-alvo:?A empresa opera sobretudo junto de grandes organizações com forte presença online e internacional, como a Microsoft, a Google, a e ebay, a edX e a Coursera. Em Portugal, junta-se à lista o Grupo Pestana.

Página online:
https://unbabel.com/



OUTRAS NOTÍCIAS
Casais: o desafio da gestão global de carreiras

Casais: o desafio da gestão global de carreiras


Recrutar e formar equipas locais em Marrocos foi, assumidamente, o maior desafio profissional de Álvaro Fernandes na sua faceta de diretor de recursos humanos. O engenheiro civil de 39 anos, re...

50 empresas de sonho para candidatos de topo

50 empresas de sonho para candidatos de topo


São 50 e não será exagero dizer que fazem parte das ambições de carreira de qualquer jovem candidato a gestor. Sem surpresas, o gigante tecnológico Google vol...

Engenheiros de novo na mira das empresas

Engenheiros de novo na mira das empresas


No último mês, o Expresso Emprego divulgou 2403 ofertas de emprego através da sua versão impressa e da plataforma online expressoemprego.pt. Do total oprtunidades anunciadas...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


1 estagiário

INPI Instituto Nacional da Propriedade Industrial

COLABORADORES

ERA BELÉM/RESTELO - ERA ALCÂNTARA/AJUDA

COLABORADORES

RE/MAX MAJESTIC