Notícias

A chave da empregabilidade

A taxa de desemprego entre os jovens é de 18%, refere a OCDE
01.06.2007


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Quando o mercado de trabalho ‘espirra', os mais jovens são quem primeiro se constipa. A expressão pode parecer brincadeira, mas o resultado prático é bem real. A OCDE não tem dúvidas de que quem mais sente as dificuldades do desemprego são os que chegam à fila do mercado de trabalho em último lugar: os jovens, sobretudo recém-licenciados. Em matéria de emprego jovem, o cenário português não deixa tranquilos os especialistas da OCDE.

A economia acelerou, mas o desemprego cresceu nos primeiros três meses do ano e o sector privado não tem revelado particular dinamismo na criação de novos empregos. Como resultado, a organização estima que a taxa de desemprego dos jovens entre os 15 e os 24 anos — a faixa etária mais vulnerável em matéria de acesso ao emprego — se situe em torno dos 18%. Um cenário agravado ainda pelo facto de “um em cada português pertencente a este escalão etário não ter concluído o ensino secundário”. Esta conjuntura preocupante — que aponta para uma percentagem de 45% dos portugueses entre os 20 e os 24 anos que não terminaram o ensino secundário — leva a OCDE a considerar urgente um investimento das políticas governamentais nacionais na qualificação dos mais novos.

Um ensino que atraia os jovens, que os faça permanecer na escola, com maior aposta na investigação, no ensino superior, mas também na formação técnica, é a principal alavanca para combater esta elevada taxa de desemprego entre os jovens. Mas, paralelamente a esta estratégia, convém também não descurar as políticas de promoção do emprego e auto-emprego.

Portugal parece, no entanto, já ter compreendido esta mensagem da OCDE e reforçou o seu investimento na motivação dos portugueses para a qualificação através do programa Novas Oportunidades. Este programa — que no ano passado chegou a 17 mil alunos — visa travar o abandono precoce do sistema de ensino, oferecendo aos jovens um leque de oito cursos profissionais que lhes possibilite concluir o ensino secundário e, simultaneamente, obter uma qualificação.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ADMINISTRATIVO RH C/FRANCÊS - LISBOA

Kelly Services Portugal

ATUÁRIO

Grupo Egor

AUDITOR

Grupo Egor