Notícias

"Ponderar desafios fora da nossa área é fundamental"

"Não temos fórmulas mágicas para contratar. Cada candidato é um candidato”. Se estratégias de sucesso há para recrutar os candidatos certos, esta é a de Pedro Soveral Rodrigues, o gestor que desde 2010 tem nas não a gestão global dos recursos humanos da Sonae Sierra. Engenheiro de formação, Soveral Rodrigues chegou a integrar as equipas da Mannesmann Exroth (nos Estados Unidos e na Alemanha), do Grupo Autosil e da Sorefame, com funções nacionais e internacionais. Mas é na Sonae Sierra que exerce atividade desde 1998, altura em que teve o seu primeiro contacto com a gestão de centros comerciais, como depupty manager do Centro Colombo.

04.09.2015 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Entre a engenharia mecânica e os recursos humanos há muito mais semelhanças do que possa, aparentemente, parecer. Em ambos os casos trata-se de colocar as peças certas no lugar certo para levar a engrenagem a funcionar e a cumprir uma missão. Desde 2010 que essa é a principal tarefa de Pedro Soveral Rodrigues. O seu percurso à frente dos RH da Sonae Sierra tem sido marcado por múltiplos desafios como a entrada da empresa em mercados adversos e as “dificuldades associadas à gestão de talento no contexto adverso de desaceleração económica, onde se reduzem oportunidades de carreira”, reconhece ao mesmo tempo que afirma que “são processos marcados por uma enorme e continua aprendizagem pessoal”.

Despedir pessoas, “às vezes até amigos”, é para Pedro Soveral Rodrigues a maior dificuldade associada ao cargo de líder de recursos humanos. O que mais gosta é exatamente o inverso: identificar talento e fazê-lo evoluir com base numa cultura de “meritocracia e integridade”. Na Sonae Sierra trabalham cerca de 406 profissionais. “Nos últimos anos, a empresa tem contratado para novas posições em mercados emergentes, bem como para posições nos mercados já existentes, para responder às necessidades do negócio e, pontualmente, para responder ao turnover”, explica o diretor.

Os estágios são também uma aposta forte na empresa que recruta maioritariamente licenciados das áreas financeiras e das engenharias, ainda que também sejam valorizados perfis com doutoramento, MBA, mestrado ou pós-graduações. Atualmente, a empresa tem em aberto 40 posições para várias áreas e distintos mercados. Contratações que o diretor admite que possam ainda aumentar já que até ao final de 2015 a perspetiva da empresa é “totalizar 50 novas admissões distribuídas pelas diferentes geografias”. Áreas como o Marketing, as engenharias e finanças estão na mira da organização.



OUTRAS NOTÍCIAS
Função Pública tem mais candidatos

Função Pública tem mais candidatos


Se em julho, para as quatro oportunidades divulgadas, apenas um candidato tinha validado a sua candidatura, via Expresso Emprego, em agosto o cenário é substancialmente diferente: 229 ca...

Entrevistas: quatro questões fatídicas que deve evitar

Entrevistas: quatro questões fatídicas que deve evitar


Depois várias tentativas e muitos currículos enviados carimbou finalmente o 'passaporte' para uma entrevista. Tem tudo o que é preciso para agarrar essa oportunidade? O percurso ...

Hotel-escola já recebe candidatos

Hotel-escola já recebe candidatos


Internacional e vocacionada para proporcionar experiências de formação inovadoras e diferenciadas na área da Hotelaria e Turismo. Assim se define a Porto School Hotel, a esc...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa