Notícias

Trabalho do conhecimento cresce 5%

27.02.2004


  PARTILHAR





Ruben Eiras

ENTRE 1995 e 2000, os empregos intensivos em conhecimento aumentaram quase 5% em Portugal, um valor acima da média da UE, que se ficou pelos 3,1%. Este é um dos resultados em destaque de uma análise estatística elaborada recentemente pelo Eurostat.


De acordo com aquele documento, o segmento das áreas da educação, da saúde e das actividades culturais e desportivas foi o que registou a maior taxa de crescimento, com cerca de 6,5% (a média europeia foi de 2,4%).

Próximo da média da UE, o segmento de serviços intensivos em conhecimento - constituído pelos transportes marítimos e aéreos, as actividades imobiliárias, o aluguer de equipamento e outras actividades empresariais - cresceu 4,6% e o dos serviços "high-tech" 2,7%.

Em contraste, os mercado dos serviços financeiros intensivos em conhecimento registou uma contracção de 0,9% no período em análise.

Não obstante esta boa "performance", Portugal ainda está distante da UE neste capítulo de emprego qualificado. Com efeito, enquanto que 16% da população activa da UE desempenha actividade nestes segmentos, somente 1,9% dos portugueses trabalham em empregos intensivos em conhecimento.

Outro desafio pela frente é o da produtividade do trabalho intensivo em conhecimento, onde Portugal se fica pela metade da média europeia.

Os números falam por si. Um europeu, em média, produz 49 mil euros, enquanto um português só gera 24 mil. Um indicador que confirma mais uma vez a urgência de uma aposta na melhoria das competências de gestão dos portugueses e no aumento do valor acrescentado do tecido empresarial.

Mas existem boas perspectivas na criação de um nicho de excelência no sector "high-tech" em Portugal.

A mesma análise do Eurostat, revela que entre 1996 e 2001, o crescimento das exportações deste segmento foi de 22,5%, um valor bem superior à média europeia, que se situou nos 15,3%.

Todavia, o peso deste sector nas exportações da economia portuguesa ainda é de 6,8%. No continente europeu, a média é de 19,8%.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ARQUITETO GRÂNDOLA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER BEJA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER PORTALEGRE

Michael Page Portugal