Notícias

Startup portuguesa gera emprego

Startup portuguesa gera emprego

Com as universidades portuguesas a posicionarem-se em lugares de destaque nos rankings das melhores instituições de ensino mundiais, Portugal é cada vez mais um destino de eleição para estudantes nacionais, mas também internacionais.

10.10.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Um nicho de mercado que Miguel Santo Amaro e três colegas de curso decidiram explorar, com a criação da plataforma Uniplaces, focada na missão de centralizar a oferta de arrendamento de alojamento para universitários ou professores.

Dois anos depois da sua criação, o projeto UniPlaces já foi distinguido a nível nacional e mundial e a empresa está crescimento contínuo, procurando agora novos colaboradores. O conceito é simples, mas tem dado que falar nas mais reputadas competições de ideias de negócio. Foram as dificuldades sentidas por Miguel Santo Amaro, um estudante português em Londres, e três colegas de curso que impulsionaram o projeto UniPlaces que acabou por se materializar no terreno em 2011. De regresso a Portugal os quatro jovens criaram uma plataforma que centraliza a oferta de arrendamento universitário, permitindo filtrar a pesquisa de forma muito simples. Basta selecionar a universidade, escolher as características pretendidas e o valor da renda que está disposto a pagar. O projeto dos três estudantes tem vindo a ganhar terreno e a crescer. O UniPlaces sagrou-se vencedor da 4ª edição do Prémio Nacional de Indústrias Criativas Super Bock/ Serralves e arrecadou o prémio do júri público do Creative Business Cup, na Dinamarca, um concurso que seleciona o melhor empreendedor do sector das indústrias criativas a nível mundial. Dois anos depois da sua criação, o UniPlaces continua em crescimento e os seus mentores estão atentos ao mercado. Querem recrutar novos talentos para a equipa.

Multicultural e multidisciplinar, a equipa da UniPlaces integra atualmente 14 elementos de várias nacionalidades. Miguel Santo Amaro procura oito novos elementos para integrar a equipa já em novembro, mas confessa-se criterioso na escolha dos novos elementos. “Para além do talento, procuramos profissionais com capacidade para trabalhar em ambiente internacional”, explica o fundador da empresa que adianta: “temos já várias nacionalidades dentro da UniPlaces - Espanha, Eslovénia, Argentina, Inglaterra, Índia, Portugal, Brasil, Ucrânia e Canadá - por isso, interessam-nos perfis interessantes, de gente capaz e que consiga agregar valor à organização como um todo”.

As prioridades da empresa em matéria de contratação vão para a área da engenharia informática. Miguel Santo Amaro quer perfis qualificados nesta área para posições de senior e junior, “mas há ainda vagas para web designing, fotógrafos com experiência no ramo imobiliário, copywriter e um diretor de vendas”, destaca o fundador que justifica este crescimento mesmo em cenário de adversidade com o facto de ter “um produto adequado à realidade do mercado imobiliário, onde existem grandes perspetivas de crescimento da oferta universitária, não só para estudantes nacionais como também internacionais”. Nos últimos dois anos, o projeto UniPlaces tem registado um crescimento significativo e uma boa aceitação do mercado. A empresa está presente em Lisboa e Londres, mas Miguel Santo Amaro quer expandir a atividade já no próximo semestre.

Na mira do empresário estão outras cidades nacionais, mas também internacionais, com forte tradição académica. Uma expansão a que o recrutamento em curso vai ajudar. “A criação de parcerias estratégicas com universidades permitiu-nos ser reconhecidos como o portal oficial de arrendamento universitário”, explica adiantando que o UniPlaces “é uma plataforma global com âmbito local, capaz de crescer em vários mercados de forma célere”. O fundador do projeto diz ter milhares de imóveis agregados na sua plataforma e confirma um “crescimento de cerca de 20% em reservas por semana”, oriundas de mais de 40 países. Todos os imóveis que integram a plataforma são verificados pela equipa que também assegura toda a gestão dos anúncios, de modo a oferecer a estudantes e professores a mais ampla possibilidade de alojamento, próxima da sua universidade.

Com a expansão nos mercados de Inglaterra e Espanha, atualmente em curso, Miguel Santo Amaro espera reforçar as contratações além dos novos reforços que agora procura. Novos recrutamentos dependerão sempre do crescimento da empresa, mas o líder diz-se otimista. “Se por um lado o cenário é ameaçador, por outro abre grandes oportunidades. No nosso caso, vemos sempre o lado positivo”, reforça. Entre as grandes mais-valias de integrar um projeto como o UniPlaces, o fundador destaca “a experiência de trabalhar numa startup e poder crescer em conjunto com a empresa”. Com uma gestão informal, criativa e jovem, na equipa da UniPlaces todos são chamados a assumir novas responsabilidades e contribuir com ideias para as diferentes áreas do projeto. Miguel Santo Amaro procura talentos com um perfil capaz de abraçar estes desafios.



OUTRAS NOTÍCIAS
O Brasil é um destino para si?

O Brasil é um destino para si?


"Este livro não é para arranjar emprego para todos os portugueses no Brasil, muito pelo contrário. É para levar os profissionais portugueses a avaliarem se o Brasil é...

Tecnologia: a nova forma de gerir talento

Tecnologia: a nova forma de gerir talento


Nos últimos anos, a ‘arte’ da gestão de talentos mudou e nos próximos, deverá mudar ainda mais. Ana Loya, a administradora da Ray Human Capital, soma mais de 30...

Jovens e seniores são os mais afetados pelos cortes salariais

Jovens e seniores são os mais afetados pelos cortes salariais


As empresas estão conscientes para a importância da integração e retenção de talento, sobretudo em cenários de crise, mas contratam querem “sal&aa...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNT MANAGER - INCENTIVOS À I&D

Michael Page Portugal

ACCOUNTANT BANKING SECTOR-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ASSISTANT ACCOUNTING CONTROLLER

Spring Professional Portugal