Notícias

Silêncio. Estão millennials a trabalhar!

Silêncio. Estão millennials a trabalhar!

Sobre as ambições de carreira e as expectativas face ao emprego da nova geração de trabalhadores - a Geração Millennial -, nascida após a década de 80, muito se tem teorizado. Deles se diz que procuram carreiras excitantes e motivadores, a oportunidade de fazer a diferença em contextos laborais e uma missão que lhes permita ajudar a mudar o mundo. Tudo isso pode ser verdade, mas um estudo recente da Oxford Economics, adiciona um novo elemento a esta equação: um ambiente de trabalho calmo e silencioso.

24.06.2016 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



A imagem da empresa perfeita pode incluir uma zona de lazer para os profissionais da qual façam parte mesas de ping-pong ou matraquilhos, jogos eletrónicos, fruta ou pequenos snacks gratuitos, equipamentos dedicados à prática desportiva ou um vasto leque de outros elementos ditos “motivacionais”, regra geral importados de conceitos empresariais multinacionais. Este cenário pode ser complementado com uma política de recursos humanos amiga da conciliação trabalho-família, permanentemente focada na evolução dos seus profissionais, dando-lhes todas as condições para concretizar na práticas as suas aspirações de sonho em matéria de carreia.

Tudo isto será ouro sobre azul para uma nova geração de profissionais - os Millennials - a quem são reconhecidas aspirações de carreira orientadas para o bem-estar e para a criação de um mundo melhor, e muito sustentadas no mérito. Mas é este ambiente de trabalho que de facto garante a sua produtividade e o seu melhor desempenho? É isto que eles apontam como essencial? A Oxford Economics, a empresa de research da Oxford University, conclui que não.

Num estudo recente, a empresa demonstra que o que a geração Millennial quer da empresa onde trabalha é “silêncio e tranquilidade para realizar as suas tarefas com sucesso”. A Oxford Economics inquiriu mais de 1200 profissionais, de diversos sectores de atividade, para responder à pergunta “o que é que os millennials querem, acima de tudo, das empresas onde trabalham?”. No leque de profissionais inquiridos estão jovens profissionais e perfis mais seniores, que identificaram os fatores mais relevantes para criação de ambiente de trabalho saudável. Se é empregador e acaba de projetar um fantástico escritório em open-space, com um ambiente informal e descontraído, pensado para estimular a colaboração e o trabalho em equipa, saiba que não é isso que os millennials procuram. Para trabalhar bem, esta geração pede mais privacidade, mais silêncio e menos interrupções durante o dia.

A geração 'Paz e Descanso'
A “capacidade para se focar no trabalho sem interrupções” foi referida por 29% dos inquiridos no estudo da Oxford Economics, como o principal requisito para uma boa empresa para trabalhar. Por sua vez, factores considerados pelas empresas como motivadores, como a comida gratuita, não são valorizados pelos millennials (nenhum dos inquiridos elencou este benefício). Para a nova geração de profissionais, a tranquilidade no local de trabalho é determinante para a sua felicidade e bem-estar no trabalho e tem um impacto direto na sua produtividade.

Cerca de 300 profissionais inquiridos no estudo admitiram desligar ferramentas de comunicação internas (como o chat da empresa) ou colocar auscultadores para ouvir música e, desta forma, conseguirem abstrair-se do barulho envolvente e focar-se no trabalho. Por isso, se é esta a geração que quer atrair para a sua empresa, não se preocupe tanto com os espaços de lazer no escritório, o ginásio ou a comida grátis na empresa. O grande trunfo para atrair e reter estes profissionais, e tirar o melhor partido do seu desempenho, é para a Oxford Economics dar-lhes um espaço de trabalho tranquilo onde o barulho não seja um problema.



OUTRAS NOTÍCIAS
Cuatrecasas vai apoiar startups do Direito

Cuatrecasas vai apoiar startups do Direito


Aliar os benefícios da tecnologia a um sector tão tradicional e conservador como o jurídico não é uma tarefa fácil, mas “há quem já o tenh...

55,5% dos portugueses trabalham sob pressão

55,5% dos portugueses trabalham sob pressão


Mais de metade dos profissionais profissionais portugueses (55,5%) estão diariamente sujeito a situações de pressão na sua atividade profissional e para 1,5 milhões ...

Restart atrai jovens pela arte e inovação

Restart atrai jovens pela arte e inovação


É muito jovem o público alvo do Programa Férias Criativas promovido pela Restart – Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias. A escola de formação p...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ANALISTA DE SISTEMAS NAVISON

Spring Professional Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER ÉVORA

Michael Page Portugal

Business Analyst

Monarque