Notícias

Qualificados ganham menos

17.02.2005


  PARTILHAR




Ruben Eiras

O CUSTO laboral dos trabalhadores portugueses altamente qualificados diminuiu 3% em 2004, face ao ano anterior. Com efeito, o segmento dos «Especialistas das profissões intelectuais e científicas» foi o único grupo profissional que apresentou um decréscimo salarial.


Este é um dos resultados da análise do Instituto Nacional de Estatística (INE) ao índice do custo do trabalho em Portugal, um indicador que mede a evolução do custo médio da mão-de-obra por hora efectivamente trabalhada.
De acordo com Paulo Machado, «partner» da Mercer HR Consulting em Portugal, este comportamento do mercado poderá estar relacionado com a baixa experiência profissional dos trabalhadores de alta qualificação.

«Os profissionais jovens estão a ocupar postos de trabalho altamente qualificados mas, possivelmente, auferindo pacotes remuneratórios inferiores aos trabalhadores com mais experiência laboral», explica aquele especialista.

Em contrapartida, face a 2003, os custos do trabalho aumentaram mais no grupo profissional dos «trabalhadores não qualificados» (3,8%). Segundo Mark Bowden, director da Hays Specialist Recruitment, este valor revela que o nível salarial dos profissionais portugueses menos qualificados está a equiparar-se com o dos seus parceiros europeus. «Isto porque têm um nível de escolaridade maior do que o da geração passada», remata Paulo Machado.

 

 

 

 

 

 





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS



ÚLTIMAS FORMAÇÕES


MMOG/LE V 5

RH OPCO Academia