Notícias

O poder da proatividade e da iniciativa

O poder da proatividade e da iniciativa

Portugal recebe no dia 20 o Youth to Business Forum, um evento global que decorre em vários países com a missão de debater as temáticas da inovação, empreendedorismo e liderança. Por cá, o desafio é lançado aos jovens, numa altura em que mais do que refletir sobre empreendedorismo, é fundamental interiorizar uma mudança de mentalidade e perceber que empreender não é só criar empresas, mas também ter, a cada vez mais fundamental, postura proativa nas empresas e na empregabilidade.
12.04.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



A AIESEC será na próxima semana anfitriã de um evento que já percorreu o mundo e vem agora a Portugal ‘desinquietar' o espírito empreendedor dos jovens. A associação organiza a 20 de abril, na Aula Magna, o Portugal Youth to Business Forum (Portugal Y2B Forum). Um evento que se assume como uma experiência interativa, visionária e pedagógica, onde a missão é estimular o público a refletir sobre o empreendedorismo e o impacto que este pode ter na construção de uma carreira e no panorama nacional da empregabilidade.

Com um painel de peso que reúne vários especialistas nacionais e internacionais, o Portugal Y2B Forum, chega a Portugal como “um evento disruptivo que fará os jovens portugueses reagirem às adversidades que o país atravessa, através de uma atitude empreendedora, seja na criação de uma empresa ou, simplesmente, na tão necessária mudança de atitude e comportamento”. Assim define o evento André Costa, vice-presidente da AIESEC Portugal.

Para o representante daquela que é a maior organização gerida por estudantes em todo o mundo, “o empreendedorismo pode não conseguir, por si só, resolver o problema do desemprego jovem em Portugal, mas é seguramente uma solução que permite alavancar a empregabilidade, não só pela via da iniciativa empresarial e da criação de empresa, mas também urgência de uma mudança de mentalidade dos portugueses rumo à proatividade que é necessária para que os jovens possam ir mais além na batalha pela conquista de um lugar no mercado de trabalho”.

O evento arranca logo pela manhã com chave de ouro. Depois da sessão de abertura é Tobias Edstrom, keynote speaker do evento, o primeiro a inspirar os participantes. O orador é consultor de negócios na Models4Business e apoias as organizações internacionais no desenvolvimento de novos modelos de negócio. O marketing digital é uma das suas especialidades e além desta conferência apresentará também no evento um workshop intitulado Canvas.

O Portugal Y2B Forum, prossegue com várias intervenções na área do empreendedorismo e da empregabilidade, focando temas como “Viver e empreender”, “Porque é que esta é a melhor altura para criar um negócio?”, “Admirável Mercado Novo”, “Design Thinking”, “Personal Branding” e muitos outros temas que é possível conhecer no sítio online dedicado ao evento em www.aiesec.pt/y2b. O programa do Forum encerra com um enfoque direto ao mercado de trabalho nacional, através do Jagruthi MOOV que se associa ao evento dinamizando um flashmob subordinado ao tema “Desemprego Jovem” (ver caixa).

A Microsoft, Caixa Geral de Depósitos, a Universidade IE de Madrid estão associadas ao evento enquanto parceiras, bem como os speakers Miguel Pina Martins, Miguel Gonçalves, Luís Barata, Carolina Almeida Cruz e outros que ajudarão a dinamizar a edição nacional do Forum. Uma edição que, segundo André Costa, “terá várias sessões a decorrer ao mesmo tempo, permitindo assim que cada participante construa a sua própria experiência neste evento, de acordo com o seu próprio leque de interesses e objetivos”. O Portugal Y2B Forum tem como público-alvo preferencial estudantes de ciências económicas e empresariais e engenheiros, mas para o responsável pela organização nacional do evento, a meta é mais abrangente. “Tendo em conta a nossa missão ajudar com este evento a promover uma mudança de mentalidade e atitude face ao empreendedorismo, assumimos que o Forum se direciona não apenas aos que aspiram criar empresas, mas para quem quer alavancar a sua atitude profissional. Por isso, é um evento que interessa a toda a comunidade estudantil, sobretudo na atual conjuntura”, explica André Costa.

A organização espera reunir no evento cerca de 700 participantes de todo o país que podem ainda garantir a sua presença na Aula Magna, inscrevendo-se através do site do Forum até 15 de abril. André Costa reforça a ideia de que o evento pretende dar ferramentas e espaços de networking aos participantes para iniciarem a sua revolução de mentalidade e mudar alguns mindsets que estão enraizados na cultura nacional.

Desemprego jovem em destaque
O Jagruthi MOOV associou-se ao Portugal Y2B Forum e será responsável pelo encerramento do evento em versão flashmob. Trata-se de um movimento pensado para despertar mentalidades (awakening) que tem como objetivo primordial chamar a atenção do público, sobretudo dos jovens, para realidades que estão adormecidas em Portugal.

Carolina Almeida Cruz, é a diretora executiva da organização não governamental Sapana, que integra o projeto Jagruthi MOOV. Em dialeto nepalês Sapana significa sonho e é este a grande bandeira da organização e o grande enfoque de todos os projetos que materializa no terreno. A ideia é levar o público a fazer acontecer os sonhos e é, no fundo isto, que o Jagruthi MOOV vai propor no encerramento do Portugal Y2B Forum, para o qual está previsto um flashmob sobre o tema “Desemprego Jovem”.

O movimento quer unir os sonhos e ideias dos participantes no evento para acordar a sua consciência no que toca à problemática do desemprego jovem, que já afecta mais de 35% dos jovens em Portugal, tendo lançado já o alerta a nível europeu. O Jagruthi MOOV vai, através da sua ação promover a partilha de ideias e ambições sobre as formas de ultrapassar o problema e as medidas necessárias para combater este flagelo com eficácia.

Segundo Carolina Almeida Cruz, “esta será a primeira temática a ser abordada pelo movimento. Posteriormente vamos iniciar uma campanha de proximidade e desenvolvimento de trabalhos específicos de acompanhamento, através da disponibilização de informação e de ferramentas to learn e to do junto dos jovens”. Para a CEO da Sapana, “a grande meta do jagruthi MOOV é despertar a atenção e a consciência do maior número possível de cidadãos e, neste caso, do maior número possível de jovens”. Para isso, a organização tem já prevista a presença da Jagruthi Team em várias faculdades de Lisboa ainda este mês, a divulgação das ações em redes sociais, a disponibilização de documentos informativos e ferramentas úteis para os jovens e a possibilidade de aconselhamento personalizado, bem como o direcionamento para estágios nacionais e internacionais dos jovens interessados.



OUTRAS NOTÍCIAS
Fórum RH regressa para debater gestão de talentos

Fórum RH regressa para debater gestão de talentos


É já a 18ª edição do Fórum Recursos Humanos. O evento, promovido anualmente pela Recursos Humanos Magazine, vai reunir durante dos dois dias os principais especialistas de recrutamento no panorama nac...

Comunicação para empresas

Comunicação para empresas


A Faculdade de Filosofia da Universidade Católica de Braga prepara-se para dar início a um inovador curso, estruturado em parceria com a AIMINHO – Associação Empresarial do Minho e a AEP – Associação ...

Vendas lideram recrutamento

Vendas lideram recrutamento


As vendas estão a liderar as ofertas de emprego. No último mês de março, em 594 ofertas divulgadas no universo Expresso Emprego - que inclui versão impressa e o site ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


AR ITALIANO

Experis Finance, Tax & Legal

CONTROLLER DE GESTÃO INDUSTRIAL

Spring Professional Portugal