Notícias

Mantenha estas palavras fora do seu CV

Mantenha estas palavras fora do seu CV

Quantas vezes tem a palavra responsável no seu currículo ou página de Linkedin? Se é dos que acha que demonstrar a potenciais empregadores que é uma pessoa responsável é um dos principais trunfos para conseguir um emprego, está redondamente enganado. Segundo a lista anual do Linkedin sobre as buzzwords proibidas num currículo, “responsável” é a primeira palavra a evitar.

28.02.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Responsável, estratega, criativo, eficaz, paciente, especialista, organizado, focado, inovador e analítico. Tem estas palavras no seu currículo ou página de Linkedin? Então elimine-as. Rapidamente. Qualquer um destes termos que você achou serem potenciadores das suas excelentes qualidades e aptidões para determinado cargo são na verdade, os chavões mais utilizados em currículos e páginas de Linkedin e os menos apelativos aos olhos de quem contrata e que, habituado a avaliar milhares de currículos, procura na diferenciação um aliado na difícil tarefa de selecionar os melhores candidatos.

Anualmente, o Linkedin divulga o top 10 das palavras mais utilizadas na rede social de âmbito profissional pelos candidatos e também as menos valorizadas pelos empregadores. Utilizar qualquer uma destas expressões pode fazê-lo perder pontos em vez de ganhar, garantem os especialistas da rede. De acordo com Nicole Williams, especialista em Gestão de Carreira do Linkedin, a linguagem utilizada num perfil de LinkedIn ou num currículo profissional é crucial na tentativa de garantir um novo emprego ou uma rede de networking útil e eficaz. No entanto, muitas pessoas optam por se agarrar a termos mais comuns ou clichês para se descrever. “Construir a sua marca profissional é um passo importante para ser bem sucedido no mercado de trabalho”, defende Nicole Williams adiantando que “se você se apresentar igual a tantos outros, não se vai diferenciar de outros profissionais que disputam as mesmas oportunidades”.

Diferenciação é a ferramenta-chave para conquistar com sucesso uma nova função ou atrair para o seu perfil uma rede de contactos interessante e potenciadora de boas oportunidades. Nicole Williams vai mais longe e defende: “descrever de uma original o que concretizou na sua carreira, apresentando exemplos concretos do seu trabalho, adicionando fotos, vídeos ou apresentações que o ilustrem, pode ser uma forma de passar a sua mensagem de forma diferenciada e chamara a atenção para o seu perfil”. E adianta: “é sempre melhor apresentar exemplos do que dizer que é um estratega nato, alguém muito responsável ou muito organizado”. Mas há outras formas de se destacar (ver caixa), numa altura em que a imagem online é determinante no mercado de trabalho. As hipóteses são múltiplas. Pode, por exemplo, linkar as suas competências a um projeto que as certifique e no qual tenha participado ou colocar os seus colegas a falar de si. O que não pode nunca esquecer é de orientar a forma como se apresenta para o público que quer alcançar, deixando de fora chavões desnecessários e pré-formatados.

A diferenciação vale ouro
O primeiro passo para elaborar um currículo ou um perfil no Linkedin é sempre pensar nos objetivos que quer atingir e no público a quem se está a dirigir. Uma vez delimitadas estas questões, há na opinião de Nicole Williams formas muito mais eficazes de se destacar num processo de recrutamento do que uma apresentação igual a tantas outras.

1. Comece pela escolha correta das palavras. Uma das formas mais rápidas de decidir que palavra utilizar para se definir é pensar no seu oposto. Os recrutadores tendem a fazer este exercício, sempre que procuram desconstruir a identidade de um candidato. O seu perfil pode demonstrar tudo o que você é, sem que tenha necessidade de o tornar explícito.

2. Comprove todas as suas competências com resultados. Faça links de cada etapa do seu percurso a fotos, apresentações, vídeos e exemplos do seu trabalho. Estará a demonstrar a sua criatividade, inovação ou visão estratégica, sem utilizar nenhuma destas expressões tão batidas no que toca a currículos.

3. Coloque quem o conhece a falar de si. As recomendações são uma ferramenta poderosa no Linkedin e certificam melhor do que as suas palavras o seu talento e competência.

4. Utilize uma linguagem ativa. Não diga que é responsável por determinado projeto. Mostre os resultados que alcançou, referindo índices de crescimento alcançados nos projetos onde esteve envolvido. Forneça recursos virtuais para comprovar estes índices.

5. Construa a sua marca no Linkedin adequando o seu discurso a oportunidades específicas que queira agarrar. Como? Adotando a linguagem das empresas que quer alcançar. Pode consultar o perfil dessas empresas no Linkedin e outras redes sociais para perceber o tipo de linguagem em que a empresa comunica com o seu público e transpô-la para o seu perfil.



OUTRAS NOTÍCIAS
Contratação mais difícil nas tecnologias

Contratação mais difícil nas tecnologias


Numa entrevista à revista Exame publicada este mês, José Duarte, ex-presidente global da SAP para a área de serviços e atual presidente executivo da tecnológic...

Talentos 'formatados' à medida

Talentos 'formatados' à medida


A consultora tecnológica agap2 resolveu as suas dificuldades de contratação com uma academia de formação. Face às crescentes dificuldades de recrutamento resu...

Sonae 'caça' talentos para Programa Contacto

Sonae 'caça' talentos para Programa Contacto


Estão quase a terminar as candidaturas para a edição anual do Programa Contacto, o projeto de recrutamento de talento jovem do Grupo de Belmiro de Azevedo, que este ano integra um...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


COMERCIAL - CONSTRUÇÃO CIVIL - ZONA NORTE

Spring Professional Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal