Notícias

Governo britânico protege portugueses

19.12.2003


  PARTILHAR





João Barreiros

AS AUTORIDADES britânicas anunciaram recentemente a promoção de um plano de aconselhamento aos portugueses interessados em trabalhar no Reino Unido.

O executivo de Londres está preocupado com o número de casos de denúncia de falta de condições laborais ou de incumprimento das promessas feitas na altura do recrutamento, até porque a comunidade lusa ali residente é superior a duzentas mil pessoas.



"Os cidadãos portugueses estão a ser deliberadamente induzidos a pensar que são trabalhadores ilegais no Reino Unido", explicou o ministro do Trabalho britânico, quando anunciou esta campanha de informação.

Habitualmente, os portugueses são recrutados por agências para os sectores da agricultura e dos serviços, e viajam com um total desconhecimento dos seus direitos laborais. Contratadores desonestos aproveitam esta fragilidade para fazer pagamentos abaixo da tabela ou para não lhes concederem os mesmos direitos que os gozados por cidadãos locais.

O panfleto preparado pelas autoridades britânicas será distribuído em Portugal, sobretudo "junto das comunidades rurais, onde a maior parte dos trabalhadores migrantes são recrutados", anunciou ainda Gerry Sutcliffe.

Além disso, será entregue nas igrejas, centros comunitários, postos de polícia e lojas portuguesas existentes em todo o Reino Unido. O objectivo é tornar mais difícil a vida dos recrutadores sem escrúpulos que o Governo britânico reconhece existirem profusamente.

Nos últimos anos foram feitas várias denúncias, sobretudo pelos sindicatos, constando que são vários os problemas enfrentados pelos trabalhadores portugueses. Entre as situações mais frequentes encontram-se os pagamentos abaixo do salário mínimo e a deficiente acomodação (que é directamente reduzida no salário).

Outras queixas dizem respeito à falta de conhecimento dos direitos laborais, uma vez que as agências de recrutamento os convencem de que são trabalhadores ilegais, "criando uma cultura de medo e de relutância em pedir ajuda".

Este ano, uma organização não governamental designada Citizen' Advice denunciou ao Parlamento britânico a situação vivida pelos portugueses que trabalham no nordeste de Inglaterra, nomeadamente na zona de East Anglia.

As autoridades locais esperam que a campanha de informação ajude a minorar o problema, e preparam-se para alargá-la às comunidades de leste que, a pouco e pouco, começam também a emigrar para o Reino Unido.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Área Jurídica

Assembleia da República

Business Development Assistant

ARC International Design Consultants