Notícias

Gestores de seguros mais qualificados

Dez anos volvidos sobre a criação do seu Programa de Gestores de Seguros, a Tranquilidade continua a fazer deste projecto uma bandeira nos seus processos de recrutamento
02.10.2008


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Surgiu como orientação estratégica para fazer face a um mercado cada vez mais concorrencial e a uma rede pouco preparada para os desafios do novo milénio. O Programa Gestores de Seguros celebra dez anos e já na data da sua criação visava recrutar, formar e desenvolver de raiz jovens que ambicionassem criar o seu próprio negócio na área seguradora e financeira, perspectivando uma carreira como gestores financeiros globais. Metas que mantém ainda hoje, a par com novos os novos desafios que se colocam numa área cada vez mais diversificada.

Segundo Nuno Clemente, administrador da comissão executiva da Tranquilidade para as áreas comercial e de marketing, o sucesso deste projecto evidenciou-se cedo quando, “quatro anos volvidos sobre a sua criação conduziu à fundação de um programa de franchising - a Rede de Gestores - que passou a dispor de um espaço próprio para a comercialização de produtos da Tranquilidade em instalações desenvolvidas à imagem da companhia”. Estava pois dado mais um passo no desígnio de atrair para a Tranquilidade profissionais qualificados e com uma postura empreendedora perante o trabalho. Mas Nuno Clemente não tem dúvidas de que “para concretizar este objectivo foi necessário reunir um conjunto de factores críticos como: uma rigorosa política de recrutamento que seleccionasse os candidatos com perfil mais adequado e de maior potencial, um plano de formação abrangente baseado nas melhores práticas de gestão comercial, uma proposta de valor ao mercado de mediação verdadeiramente diferenciadora que aposta na visão de negócio e que recompensa, fortemente, o mérito e o sucesso e, finalmente, um modelo de acompanhamento de agentes único no mercado que garante ao gestor de seguros admitido neste programa o «follow-up» e «coaching» contínuos por parte das nossas estruturas comerciais internas”.

O programa arrancou com 10 gestores de seguros. Hoje, somados dez anos, este grupo já totaliza 440 profissionais, distribuídos por todo o território nacional, sendo que mais de 70 possuem lojas franchisadas. Um sistema que Nuno Clemente considera vantajoso uma vez que “os gestores de seguros têm, desta forma, a possibilidade de desenvolver um negócio rentável e com excelentes perspectivas de crescimento no longo prazo”. O líder enfatiza ainda que “estando enquadrados no universo Tranquilidade – Banco Espírito Santo, podem usufruir de múltiplos meios e vantagens no desenvolvimento, acompanhamento e serviço pós-venda de uma carteira de clientes, através da comercialização de uma vasta gama de produtos e serviços financeiros, quer na área dos seguros quer na banca”.

Nuno Clemente traça deste programa um balanço muito positivo, assegurando que “foram já cerca de mil os gestores de seguros que passaram pelo programa de formação ma sdevido à implementação de um modelo de avaliação contínua muito exigente, existe um processo de selecção natural que faz com que apenas os melhores se mantenham integrados nesta elite de profissionais, seguindo uma lógica de «up or out»”.

Tendo como base o sucesso alcançado neste projecto formativo, a Tranquilidade tem traças metas muito concretas. Até porque, para Nuno Clemente “a aposta neste canal é estratégica e será continuam sempre através da disponibilização de instrumentos que possibilitem a estes profissionais servir bem os clientes”. Assim, os objectivos de alargamento da rede de gestores são ambiciosos e em consequência disso, é cada vez mais exigente o programa. Até 2010, a meta é ultrapassar as 100 lojas em funcionamento, convidando os gestores de seguros de sucesso a representarem as marcas Tranquilidade e BES em instalações próprias.

Talento comercial e espírito empreendedor são os requisitos da Tranquilidade no momento da selecção de candidatos. Nuno Clemente diz que a instituição tem preferência por perfis que demonstrem proactividade comercial, orientação para os resultados, espírito competitivo, capacidade de relacionamento, comunicação e auto-motivação, não sendo determinante a experiência prévia na área comercial, embora seja um bom indicador. A estes candidatos a Tranquilidade não exige licenciatura, nem limite de idades.

Até final do ano, a Tranquilidade terá ainda dois processos de recrutamento e selecção, de âmbito nacional, esperando recrutar cerca de 40 empreendedores que encarem esta profissão como projecto de vida. O processo de selecção é rigoroso, passando por várias etapas destinadas a filtrar o melhor entre os melhores.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


SENIOR PAYROLL SPECIALIST

Michael Page Portugal

ACCOUNTANT

Michael Page Portugal