Notícias

GALP procura gurus do petróleo

GALP procura gurus do petróleo

Durante décadas as grandes apostas da Galp Energia em matéria de contratação estiveram centradas em áreas como a Gestão, Economia e alguns ramos da Engenharia. Nos últimos anos, o cenário mudou e a empresa está também de olhos postos num outro tipo de perfis que até há bem pouco tempo eram, em Portugal, associados a área de difícil empregabilidade. Desde 2011 entraram na empresa 74 especialistas com formação em geociências e engenharia do petróleo. Este ano chegam mais 20.

20.02.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



A carência de profissionais qualificados para a indústria petrolífera é há muito uma realidade e o fosso entre as necessidades das empresas e os talentos formados nas universidades tem vindo a acentuar-se, obrigando as principais empresas do sector, em todo o mundo, a afinarem as suas políticas de captação e retenção de talento nesta áreas. Na Galp Energia, os últimos anos têm sido de mudança. Nas palavras de Vasco Ferreira, o diretor de recursos humanos (RH) da petrolífera nacional, a empresa passou por “um processo transformacional que permitiu que seja hoje um operador integrado de energia com foco na exploração e produção de petróleo e gás”. Uma transformação com evidente impacto nos processos de recrutamento da empresa.

Nos últimos anos, a Galp Energia passou a coniderar de forma mais intensa a integração de perfis nas áreas da geologia, engenharia do ambiente, energias renováveis e outros profissionais com qualificações adequadas à atividade no sector petrolífero. Desde 2011, “a Galp Energia contratou 74 colaboradores com formação nas áreas das geociências e engenharia dos petróleos”, explica o diretor de RH. Vasco Ferreira enfatiza que “as oportunidades dentro da área de Exploração & Produção (E&P) têm vindo a aumentar, em linha com o desenvolvimento deste negócios e os geocientistas são, neste contexto, um dos perfis que se ajustam às necessidades da empresa”.

Atualmente a Galp Energia conta com 47 colaboradores na área da engenharia de petróleos e 52, na área de geociências. Para este ano, Vasco Ferreira tem perspetivada a contratação de duas dezenas de colaboradores para a sua área de E&P. Metade, enfatiza, “serão geocientistas”. Os novos perfis a contratar integrarão as equipas da Galp em Portugal e Brasil, mas o diretor de RH não descarta a hipótese de virem também a ser contratados profissionais para Angola e Moçambique. Os processos de recrutamento da empresa estão programados ao longo do ano e neste momento está em curso o processo que selecionará os trainees do programa Generation Galp. Até junho estarão identificados os estagiários que integrarão a equipa em setembro.

Para Vasco Ferreira, nestas áreas como em tantas outras “os nossos jovens licenciados comparam com os das melhores universidades do mundo e, após um período de aprendizagem prática em meio empresarial, designadamente em atividades de E&P, estão em condições de trabalhar em qualquer geografia” ainda que, reforça, “a preocupação da Galp nesta área específica não é a de exportar talento, mas sim retê-lo”. Durante 2014, a Galp Energia deverá reforçar a sua área de E&P, mas também a de Refinação, em funções mais operacionais e num contexto de renovação de quadros. Adicionalmente, continuará a contratar nas áreas da economia, gestão e engenharias. No âmbito da E&P, reforça Vasco Ferreira, “participamos em projetos de classe mundial, na fronteira da tecnologia e do conhecimento, pelo que os melhores candidatos têm seguramente empregabilidade e boas perspetivas de carreira”.
 
Formar talento em áreas-chave
A aposta da Galp Energia não se fica só pela atração e retenção de talento nas áreas ligadas ao petróleo e gás. A empresa antecipa-se às necessidades de recursos humanos que possa vir a sentir no futuro e tem um plano de formação estruturado nesta área, materializado na criação, há um ano, do Instituto do Petróleo e do Gás (ISPG). Esta infraestrutura uniu seis universidades portuguesas e, tendo como âncora a internacionalização, tem procurado gerar uma rede de conhecimento em áreas distintivas e de extrema relevância e impacto na indústria do petróleo, como sejam a Prospeção, a Exploração e Caracterização de Reservatórios Petrolíferos, os Biocombustíveis e Novas Energias, a Gestão de Sistemas Sustentáveis de Energia e a Investigação e Desenvolvimento.

Uma das faces visíveis desta aposta é o recém-criado Mestrado em Engenharia de Petróleos, um programa de formação desenvolvido em parceria com a Heriot-Watt University (HWU), um dos centros de excelência mundial no domínio da investigação e ensino na área de engenharia de petróleos. Segundo Vasco Ferreira, “o curso decorrerá nas instalações do campus da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e o corpo docente é formado por professores da HWU, apoiados por professores oriundos dos associados científicos e industriais do ISPG.

Com uma duração de 12 meses e uma data de início prevista para 31 de março, o Mestrado em Engenharia de Petróleos tem candidaturas a decorrer até 10 de março e está direcionado para candidatos oriundos de licenciaturas em diversos ramos das engenharias (química, eletrotécnica, biológica, geológica, de mina ou física tecnológica) ou outras áreas científicas, como geologia, geofísica, física.



OUTRAS NOTÍCIAS
REN procura estagiários

REN procura estagiários


“Atrair, reter e desenvolver jovens de elevado potencial é uma das propostas de valor da REN para enfrentar os desafios futuros”. É desta forma que a REN - Redes Energé...

Empreendedores sem fronteiras

Empreendedores sem fronteiras


A pastelaria portuguesa é há quase três décadas um sucesso no Canadá. O empresário português Jack Carvalho, fundou em Toronto a padaria Jack’s Bake...

65% querem contratar em 2014

65% querem contratar em 2014


A confiança é, segundo o Economist: CEO Briefing 2014, a palavra que se impõe entre os executivos para este ano. O estudo da Accenture e da Economist Intelligence Unit (EIU), esta...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


COUNTRY ACCOUNTANT

Spring Professional Portugal

DATA ARCHITECT

Experis IT

DIRETOR DE OBRA SÉNIOR

Experis Engineering