Notícias

Formar para empregar

Governo cria 1200 empregos tecnológicos em quatro anos
03.02.2006


  PARTILHAR



Manuel Posser de Andrade
NOS próximos quatro anos 1200 pessoas vão ser formadas na área de desenvolvimento de «software» através de um novo Curso de Especialização Tecnológica (CET) que vai arrancar já no mês de Outubro. Um protocolo assinado esta semana por várias entidades prevê a criação desta oferta de formação pós-secundária em TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) e a respectiva integração dos técnicos formados em 150 PME e nos quatro Centros de Desenvolvimento de Software que também vão ser criados.

A iniciativa partiu do Ministério da Economia, através do Plano Tecnológico, mas a nível operacional estará a cargo do IAPMEI, de várias universidades e instituições de formação, da Microsoft, da RECET (Associação dos Centros Tecnológico de Portugal) e «tem como objectivo suprir a falta de recursos humanos de nível intermédio na área das TIC, nomeadamente programação e trabalho em redes e sistemas e em I&D orientada para as necessidades das empresas», salienta André Março, do IAPMEI.

Numa primeira fase (2006/2007) 200 alunos com o 12ºano terminado receberão a formação de 1600 horas, ministrada por três universidades (U.Minho, U.Beira Interior e U.Aveiro) e pela Forino uma entidade formadora que já ministra CET. O objectivo final é integrar os 200 técnicos recém-formados numa rede de 150 PME, ou então num dos quatro recém-criados Centros de Desenvolvimento de Software da RECET. Esta tarefa caberá ao IAPMEI, à Microsoft e às diversas associações empresariais.

Depois de uma avaliação, a cargo de representantes do Plano Tecnológico, arranca a segunda fase (2007/2008), onde está prevista a criação de mais 20 CET com a participação de mais empresas e universidades. O número de formandos irá ascender aos 1000 téc




DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA