Notícias

Euromedic quer criar 1500 empregos

A Euromedic International, empresa da área da saúde, vai investir cerca de 160 milhões de euros em Portugal no próximo ano
27.11.2008


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Quando a generalidade das previsões não apontam para grande optimismo em matéria de criação de emprego, a Euromedic International anuncia a intenção de investir 160 milhões de euros em Portugal, estimando que este valor possa traduzir-se em 1500 novos empregos já em 2009. Uma meta arrojada em tempos de crise económica que o mercado de trabalho nacional agradece.

Presente em Portugal desde Março de 2007, a Euromedic — líder internacional nos serviços de imagiologia, cuidados renais e exames laboratoriais — conta actualmente com 46 clínicas em território nacional. A meta de António Márquez, presidente da empresa em Portugal, é atingir as 140 clínicas já no próximo ano e com isto fazer crescer os postos de trabalho.

“Actualmente, com cerca de um ano e meio de actividade, investimos em Portugal 80 milhões de euros. No próximo ano a aposta de expansão será feira sobretudo para o sul e interior do país, nomeadamente para a região do Algarve e Bragança onde a empresa ainda não está presente”, explica António Márquez.

A política de actuação da empresa em território nacional passa por adquirir clínicas que, mantendo o seu nome e funcionamento, passem a ser geridas pela Euromedic. Contudo, a empresa não se fica pelas aquisições e construiu recentemente três novas clínicas em Lisboa, Évora e Castelo Branco. O caso de Évora, por exemplo, partiu da aquisição de uma clínica já existente, mas a empresa optou por criar novas instalações e ampliar os serviços e os postos de trabalho. “A Clínica de Diagnóstico de Imagem (CDI) em Évora tinha já um elevado reconhecimento na região e quando adquirimos a aposta foi para a construção de novas instalações, permitindo uma oferta mais ampla de serviços e especialidades de diagnóstico. Razão pela qual a nova clínica está equipada com aparelhos topo de gama”, explica o presidente.

Uma intervenção que espelha a postura da empresa: “não nos limitamos a adquirir clínicas. Avaliamos as necessidades da região e equipamo-las com os mais modernos meios de diagnóstico”, explica António Márquez.

Naturalmente que isto exige profissionais capazes e qualificados. A nível mundial a empresa possui 177 centros e emprega cinco mil colaboradores, dos quais mil são médicos. Os laboratórios Euromedic recebem cerca de seis mil doentes por dia e realizam perto de sete milhões de análises por ano. Um sector que parece não conhecer a palavra ‘crise' já que as receitas da Euromedic aumentaram 900% entre 2001 e 2007.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


1 CHEFE DE UNIDADE DE RECURSOS HUMANOS

Autoridade da Concorrência (AdC)

1 ESTÁGIO CURRICULAR EM GESTÃO DO ARQUIVO

Autoridade da Concorrência (AdC)