Notícias

Desafios do marketing

Trabalhar na área do marketing numa altura em que esta é uma das áreas listadas nos rankings do desemprego exige, acima de tudo, estratégia e saber que tipo de profissionais procura o mercado. O IPAM ajuda os seus alunos a percebê-lo com o seu barómetro trimestral
30.07.2009


  PARTILHAR



Cátia Mateus
O Marketing é um dos cursos que figuram na lista dos que mais licenciados colocam nos centros de emprego, em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho. Para apoiar os seus alunos no processo de integração laboral, o Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM) divulga trimestralmente os resultados do Barómetro das Profissões, que analisa as oportunidades profissionais na área através dos anúncios publicados no ExpressoEmprego. Uma ferramenta que, segundo a instituição, ajuda os jovens recém-licenciados a estruturarem devidamente um plano de abordagem ao mercado que lhes permita ter sucesso na tarefa, cada vez mais complicada. de conseguir emprego.

Comércio e distribuição (28%), electrónica e telecomunicações (10%), financeiro, banca e seguros (8%), alojamento e restauração (6%), são os sectores que mais estão a recrutar na área do marketing, tendo em conta os 55 anúncios publicados no ExpressoEmprego (com referência directa a formação superior na área do marketing), entre 11 de Abril e 30 de Junho de 2009. Áreas em que valerá, portanto, a pena investir e considerar para quem procura uma oportunidade laboral sem abdicar da sua formação de base.

A maioria destes anúncios é dirigida à região de Lisboa e Vale do Tejo (59,2%), sendo a segunda região mais referida a do Norte, com cerca de 28,6% dos anúncios. Numa análise à escala nacional, é possível concluir que as zonas que geram menos oportunidades de emprego nesta área são o Centro e o Algarve, sendo que as Regiões Autónomas e o Alentejo não registaram quaisquer anúncios para o perfil em causa.

Segundo a análise do Barómetro do IPAM, a profissão mais referida foi gestor de conta (18,2%), logo seguida de gestor de marketing (16,4%) e de gestor de unidade (12,7%). Por sua vez, a liderar a lista de profissões menos solicitadas para esta área estão os designers e os gestores de clientes, que registaram apenas um anúncio para cada função.

A licenciatura continua a ser o grau académico mais pedido por quem recruta, em matéria de habilitações, sendo requerido por 98,2% dos anunciantes. Somente 1,8% admitem recrutar profissionais apenas com bacharelato na área. Paralelamente a esta formação, o IPAM adianta que “a procura de candidatos com outra formação adicional não é elevada, sendo de destacar uma só empresa que procura um candidato detentor de Certificado de Aptidão Profissional (formador ou técnico superior de Higiene e Segurança no Trabalho)”.

A análise dos dados deste barómetro permite também concluir que 91% das empresas não fazem distinção entre candidatos com ou sem experiência na área. O que parece importar mesmo são as características pessoais dos candidatos. O bom relacionamento interpessoal é valorizado por 19,1% dos recrutadores, a facilidade de comunicação por 27,3% e a capacidade de trabalhar em equipa por 23,6%. Nestes perfis o IPAM adianta ainda que são valorizados aspectos como a auto-confiança, ambição, capacidade de resolução de problemas ou até a facilidade de integração.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTANT BANKING SECTOR-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ARCHITECT / PROJECT MANAGER

Michael Page Portugal

ASSISTANT ACCOUNTING CONTROLLER

Spring Professional Portugal