Notícias

Contrafação na mira da Schneider

Contrafação na mira da Schneider

A Schneider Electric vai lançar o primeiro curso de Anti-Contrafação online. O objetivo é qualificar os profissionais das forças de segurança e de alfândegas para detetarem corretamente produtos contrafeitos.

24.04.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Organizado em parceria com o International IP Crime Investigators College (IIPCIC), a primeira edição do curso Schneider Electric APC Counterfeit Product Identification já aceita inscrições. O curso foi especialmente preparado para colaboradores de alfândegas aduaneiras e forças de segurança, tem como principal objetivo permitir a identificação de produtos alvo de contrafação. A formação decorre online, através da plataforma da IIPCIC.

“Acabar com a distribuição de produtos contrafeitos é uma preocupação global e uma prioridade para a Schneider Electric”, explica Tracy Garner, manager da Anti-Counterfeiting & Unauthorized Distribuition na Schneider Electric. Para o responsável, “a utilização destes produtos pode ter consequências muito graves para consumidores e empresas, pondo em causa a segurança de pessoas e bens”. Garner explica que a oportunidade de desenvolver esta formação online, permitiu à empresa chegar à INTERPOL e à UL, uma empresa centrada na promoção da segurança em ambientes de trabalho, possibilitando-lhe, por um lado, formar colaboradores de alfândegas e outras autoridades de todo o mundo e, por outro, aumentar de forma exponencial a visibilidade do problema da contrafação.

O curso foca-se em vários pontos-chave para a identificação de produtos contrafeitos. Desde o lançamento deste curso online, já frequentaram a formação autoridades de 31 países distintos. A plataforma online da IIPCIC, disponível em www.iipcic.org, está estruturada em torno de uma abordagem inovadora no que respeita ao fornecimento de informações críticas para as forças de segurança a nível mundial e é apontado como um curso de vanguarda na formação contra os crimes de contrafação, “um negócio criminoso que representa vários milhões de euros”.

A IIPCIC é um complexo de formação online interativo contra o crime que beneficia as forças de segurança, as autoridades reguladoras e investigadores de crimes de IP para o sector privado. O programa Trafficking in Illicit Goods and Counterfeiting Program da INTERPOL funciona em colaboração com a UL e visa fomentar a luta contra o crime. O principal objetivo da IIPCIC é dotar os investigadores das tecnicas mais atuais para combater eficazmente as ameaças derivadas do crime de IP.

Para Brian Monks, vice-presidente de Anti-Counterfeiting Operations da UL, entidade parceira do programa, “a edução e o desenvolvimento de programas desta natureza, ajudam as forças de segurança na identificação de produtos contrafeitos, sendo um elemento crítico no combate aos crimes de contrafação e na proteção do público em geral contra produtos potencialmente perigosos”.



OUTRAS NOTÍCIAS

"Queremos pessoas de elite"


Como é que a Capgemini deteta potenciais talentos e como os atrai e mantém? Nós temos dois tipos de população: a das pessoas que estão mais na área das...

Kelly IT Resources procura especialistas

Kelly IT Resources procura especialistas


A unidade especializada em Tecnologias de Informação da Kelly Services, a Kelly IT Resources, vai contratar a médio prazo 300 profissionais especializados na área das TI. O...

Santa Casa apoia negócios

Santa Casa apoia negócios


Chama-se UAW – United at Work e assume-se como uma iniciativa de experimentação social que visa promover o empreendedorismo intergeracional, unindo em torno do desígnio da i...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


1 CHEFE DE UNIDADE DE RECURSOS HUMANOS

Autoridade da Concorrência (AdC)

1 ESTÁGIO CURRICULAR EM GESTÃO DO ARQUIVO

Autoridade da Concorrência (AdC)