Notícias

Agarrem-me senão emigro

13.01.2006


  PARTILHAR



Vítor Andrade

DE TEMPOS em tempos são publicados estudos a atestar que os portugueses continuam a abandonar o seu país. Confesso que é um assunto que me incomoda particularmente. Portugal fica mais pequeno cada vez que perde uma pessoa.

Está provado, portanto, que não estamos a conseguir reter aquele que muitos consideram o nosso principal recurso: os portugueses. E depois ainda ouvimos dizer que lá fora os nossos emigrantes brilham, marcam a diferença e dão cartas em certos sectores.

Mas será que somos assim tão maus, tão incompetentes e tão incapazes de lidar com as pessoas que temos e com o seu potencial? Será que nunca vamos conseguir demonstrar eficácia, força de vontade e capacidade de realização no nosso próprio território? Quando é vamos conseguir descolar da imagem de um país porreirinho, com um clima simpático e uma gastronomia que até não é má?

Portugal merece mais, e os portugueses merecem mais de si próprios.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa