Carreiras

Trocar de lugares



01.01.2000



  PARTILHAR




Trocar de lugares

Quando vai a uma entrevista sabe que, desde que entra por aquela porta até ao momento em que sai, é avaliado pelo entrevistador, geralmente alguém do departamento de recursos humanos.
Agora imagine que troca de lugares e é altura de avaliar o seu recrutador!



Não tem emprego e o mercado de trabalho está cada vez mais difícil. Nos dias de hoje os empregadores requerem profissionais capazes de serem «dois em um». Isto significa salários baixos para a empresa - o que é uma situação satisfatória para não dizer excelente - mas péssima para si.

Se está à procura de emprego e se inscreveu numa agência de recrutamento, procure um bom serviço que aposte na sua inteligência e não no desespero para evitar empregos com um cenário semelhante ao referido. Estar desempregado pode causar um desespero que vai roendo e moendo, mas não coloque de lado as aptidões que tem e nas quais acredita. Não se deixe subestimar!

Encontrar emprego é o seu objectivo e por isso pediu ajuda a profissionais. Mas há limites para tudo! Seja exigente nas respostas que eles lhe podem dar e avalie o comportamento do seu recrutador. Dele depende o seu futuro emprego e carreira. Exija profissionalismo e aprenda a reconhecer onde ele existe ou não. Por exemplo:

Empatia

Como é a sua relação com o recrutador? Nota alguma preocupação da parte dele com o seu problema? Ou está apenas interessado em conseguir-lhe um emprego mesmo que isso signifique, depois de um mês, que pode ser despedido?
A atitude do recrutador perante si é muito importante e pode revelar quase tudo sobre o seu profissionalismo. Afinal, é uma pessoa e não um mero negócio. A empatia e a compreensão pelo estado psicológico de quem está à procura de emprego são um sinal positivo para o recrutador.

Honestidade

O seu recrutador revela-lhe o máximo de informação sobre as empresas que representam e os empregos que oferecem? Muitas vezes, isso não é permitido, mas um bom profissional de recrutamento deve ser capaz de separar as coisas e partilhar uma informação que o possa tranquilizar como as oportunidades de uma carreira a longo prazo, etc.
Se o recrutador apenas lhe pede dados seus (função, salário, etc.) e lhe dá uma informação escassa sobre o potencial emprego, acredite que esse não é o procedimento correcto e o emprego pode nem estar muito adequado a si.

Respostas

Para um bom desempenho da sua profissão, o recrutador deve fornecer respostas às perguntas colocadas por si e deve fazer-lhe perguntas para ter uma informação adicional. É errado, enquanto recrutador, pensar que sabe tudo e tem um controlo total sobre si.

Oportunidades compatíveis com o perfil

Tudo bem que está à procura de emprego, mas não é um emprego qualquer. A sua intenção é encontrar um emprego que seja adequado às suas aptidões e perfil. O recrutador pode levar mais tempo, mas deve compreender as suas motivações e não ignorá-las. Por exemplo, se só pode trabalhar em part-time está totalmente fora de questão uma oferta de emprego a full-time.

Confidencialidade
É muito importante que um recrutador seja capaz de respeitar as suas condições de confidencialidade e não, simplesmente, colocar a informação disponível na Internet, por exemplo.
Se for o caso, pode até assinar uma carta que autoriza o seu recrutador a verificar as ofertas de emprego antes de dar às empresas o seu contacto.


São pequenos aspectos, perfeitamente visíveis durante uma conversa, e que fazem a diferença entre o bom e o mau profissional.
Não compre gato por lebre!


TP






DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS


Administrative Assistant

CAISL - Carlucci American International School of Lisbon

Administrativo

Anónimo

Administrativo

Anónimo