Carreiras

E se um ex-colaborador lhe pedir uma carta de referências?

Um ex-colaborador seu foi até à sua empresa e pediu-lhe que redigisse uma carta de referências. Não sabe o que fazer?

01.01.2000



  PARTILHAR




As suas referências conhecem-no?

Um ex-colaborador seu foi até à sua empresa e pediu-lhe que redigisse uma carta de referências. Não sabe o que fazer? E se esta pessoa não merecer uma carta de recomendação? Conheça algumas dicas sobre como lidar com este tipo de situação.




As cartas de referência merecem mais atenção do que aquela que nós normalmente lhes atribuímos. Elas podem modificar o futuro profissional de uma pessoa, bem como a credibilidade de quem as redigiu.

Saiba o que fazer se um ex-colaborador seu lhe pedir uma carta de referências.

  1. Não dê boas referências a alguém que dispensou por desonestidade, por exemplo, ou por outro motivo de maior gravidade. O novo empregador pode mesmo exigir-lhe uma indemnização pelas perdas provocadas pela desonestidade da pessoa em questão.

  2. Por outro lado, dar uma má referência pode significar estar a complicar, e muito, a vida dessa pessoa. E estará realmente a ser justo?

Como fugir a estas dificuldades?

Escreva uma carta sem sal, em que não diz nem bem nem mal. Assim, os dados que pode colocar nessa carta são:

Há quanto tempo conhece essa pessoa;

Como é que esta desempenhou as suas funções enquanto colaborador da sua empresa;

Salientar uma ou outra qualidade que esta pessoa possua (mas sem grandes detalhes e pormenores);

Não dizer claramente que não gosta da pessoa mas, se realmente essa pessoa é do seu inteiro desagrado, dar a entender isso nas entrelinhas.

Ao escrever uma carta contendo apenas este tipo de informações, pode-se prevenir de aborrecimentos, e pode afirmar que a referência é dada de boa fé, mas não constitui garantia de carácter perfeito.

Se por acaso achar realmente que se trata de uma pessoa que merece uma boa carta de recomendação, então dê de forma aberta a sua mais sincera opinião e elogie-a q.b. Desta maneira pode estar a contribuir para a continuação da carreira dessa pessoa.

Se achar que a pessoa não serve realmente para a função, diga-lhe com tacto, mas com firmeza, que você não é a pessoa mais indicada para dar referências e apresente as suas verdadeiras razões. Você não é obrigado a dar referências de ninguém.


VD






DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS


ADMINISTRATIVO

ERA Oeiras

ADVOGADO

Anónimo

ADVOGADO

Anónimo