Notícias

O recrutamento visto à lupa

O IPAM lança trimestralmente um Barómetro das Profissões que tem por base os anúncios do ExpressoEmprego
21.01.2009


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Gestores de unidade, consultores e engenheiros civis são as profissões mais solicitadas pelo mercado de trabalho nacional, pelo menos, a avaliar pelo Barómetro das Profissões realizado pelo departamento de carreiras do Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM). O estudo resulta de uma análise trimestral dos anúncios publicados no ExpressoEmprego- quer na versão impressa quer na edição online do jornal — e visa segundo o IPAM “permitir aos potenciais candidatos a um emprego, identificar quais as lacunas do seu perfil e procurar uma forma eficaz de as colmatar, bem como, manter um olhar atento sobre o mercado de emprego que está em contante mutação”.

Tendo por base uma análise detalhada dos 1438 anúncios publicados no último trimestre do ano passado no ExpressoEmprego, o IPAM Carreiras conseguiu alcançar um retrato aproximado do panorama do emprego nacional. A partir daqui é possível perceber, por exemplo, que a maioria dos anúncios é dirigida à região de Lisboa e Vale do Tejo (54,8%) logo seguida do Norte do país, com cerca de 13,1%. A grande curiosidade é que o terceiro maior destino do recrutamento é Angola (com 5,9%) e só depois surge a região centro.

Gestores de Unidade (7,7%), consultores (7,2%), engenheiros civis (5,4%), farmacêuticos (4,4%), engenheiros electromecânicos (3,5%), gestores de contas (3,5%) ou analistas/programadores (3,3%) lideram a tabela das funções mais solicitadas para sectores de actividade como a construção, tecnologias de informação, comércio e distribuição ou saúde e bem-estar.
Em matéria de perfil dos candidatos, a maioria das empresas exige a licenciatura (93,6%) e as áreas de estudo são, predominantemente, as Tecnologias (37,7%), a Economia, Gestão e Contabilidade (25,8%). O Marketing surge em quarta posição, com 87 referências entre a totalidade dos anúncios. Há ainda a realçar que 66 empresas manifestavam preferência por candidatos com uma formação extralicenciatura, como pós-graduação e MBA. A experiência em funções similares é também valorizada por 92% das empresas.

A idade é também um facto importante na batalha por um emprego. Cerca de 37,1% dos anúncios indicam que esta deve estar compreendia entre os 31 e os 35 anos e 36,4% estabelecem uma fasquia igual ou inferir a 30 anos.
No que toca às competências, entre as mais valorizadas pelas empresas figuram: domínio de ferramentas informáticas ao nível do utilizador (35,9%), facilidade de comunicação (21,8%) e capacidade de organização e método (21,7%), logo seguida da capacidade de trabalho em equipa (21,55).





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ANALISTA DE SISTEMAS NAVISON

Spring Professional Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER ÉVORA

Michael Page Portugal

Business Analyst

Monarque