Notícias

Formar para a concorrência

29.04.2005


  PARTILHAR




Cátia Mateus

NUMA ALTURA em que a qualificação dos recursos humanos e a aposta na formação são factores determinantes no seio das organizações, a Autoridade da Concorrência (AdC) dá a conhecer um relatório sobre as suas estratégias neste domínio. Anualmente a instituição investe cerca de 3% do seu orçamento em acções de formação e qualificação dos seus quadros. O equivalente a um valor aproximado de 150 mil euros.

À parte deste investimento, Pedro Geraldes, director de gabinete da presidência da AdC, considera que «as condições de formação e actualização de conhecimentos que proporcionamos aos nossos colaboradores são uma excepção na administração pública portuguesa».

Com um universo de 77 colaboradores, a AdC integra nos seus quadros maioritariamente profissionais com qualificação nos domínios da Economia, Direito, Engenharias, Gestão, Estatística e Finanças. Cerca de 56% dos profissionais agregados a esta instituição têm uma formação ao nível da pós-graduação, mestrado ou doutoramento.

O recrutamento é feito por concurso público e Pedro Geraldes assegura que «a aposta estruturada que a AdC faz na formação dos seus quadros tem vindo a assumir-se de forma crescente como um aliciante no mercado de trabalho». No ano passado, «nos concursos públicos que a instituição lançou para recrutamento houve 500 expressões de interesse para apenas 18 vagas», explica o responsável.

Em 2004, a AdC proporcionou aos seus colaboradores um total de 4216 horas de formação, o equivalente a 1,7 semanas de formação por colaborador. Em termos de valor, Pedro Geraldes esclarece que os 150 mil euros investidos poderão não espelhar a real dimensão da aposta na qualificação dos seus RH. Isto porque, segundo o responsável, «há aqui um contributo muito forte da transmissão de competências através da partilha de experiências e intercâmbio de profissionais com instituições congéneres a nível mundial, sem quaisquer custos acrescidos».

Pedro Geraldes revela que «a AdC tem trazido a Portugal especialistas mundiais em concorrência para a realização de seminários». Além destes encontros, a instituição promove a cada três semanas sessões de formação internas, workshops com especialistas em sectores concretos e aulas de inglês em regime permanente. A AdC tem também em funcionamento um protocolo de cooperação com universidades e apoia a realização e publicação de trabalhos especializados elaborados pelos seus colaboradores.

Nesta estratégia de formação a AdC promove a título permanente um intercâmbio com profissionais de instituições congéneres a nível internacional. Desde que foi criada, em 2003, já acolheu 12 profissionais estrangeiros.

Para 2005, a AdC irá prosseguir com um modelo de formação assente nesta partilha de experiências. Estão previstos 15 seminários que serão abertos à comunidade.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ADVOGADO(A) PRIVATE CLIENTS

Michael Page Portugal

ANALISTA SAP - TORRES VEDRAS

Michael Page Portugal

AREA SALES MANAGER - PORTUGAL

Michael Page Portugal