Notícias

Startup de gestão de saúde conquista prémio ANJE

Startup de gestão de saúde conquista prémio ANJE

Uma spin-off da Faculdade de Ciências da Universidade da Beira Interior é a grande vencedora da edição 2016 do mais antigo galardão do empreendedorismo nacional, o Prémio Jovem Empreendedor, atribuído pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) desde 1998. A UpHill foi criada para apoiar os profissionais de saúde nos hospitais nacionais e internacionais.

03.12.2016 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



É o mais antigo galardão a distinguir o potencial de projetos inovadores gerados em solo luso. Desde 1998 que o Prémio Jovem Empreendedor, criado pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), serve de rampa de lançamento à iniciativa empreendedora nacional. A edição deste ano, que coincide com a celebração dos 30 anos da associação, rendeu-se ao mérito de Luís Patrão, Duarte Sequeira e Eduardo Freire Rodrigues, os mentores da UpHill, a startup vencedora. Juntos desenvolveram um ecossistema de quatro soluções SaaS (software as a service) pensado para evitar os erros clínicos nos hospitais. O júri rendeu-se ao projeto e atribuiu-lhe os €20 mil euros de prize money do prémio e um financiamento de €50 mil, concedido pela sociedade gestora de fundos de capital de risco Caixa Capital.

O UpSim, o software desenvolvido por Luís Patrão, Duarte Sequeira e Eduardo Freire Rodrigues na UpHill, é capaz de gerir eventos formativos, planear e acompanhar o progresso dos profissionais de saúde, correr cenários de simulação em diferentes dispositivos e avaliar o desempenho das equipas médicas. “A recolha e análise destes dados permite comparar equipas, detetar lacunas de aprendizagem e promover o cumprimento de procedimentos internos e das linhas orientadoras de ação”, fazem saber os empreendedores. Por outras palavras, a startup que resulta de uma spin-off da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (Ubi), sustenta o seu negócio na gestão da aprendizagem, certificação e performance nos hospitais.

O sistema criado pelos três empreendedores permite às unidades de saúde “analisar a performance médica, aumentar o grau de eficiência terapêutica e melhorar os resultados clínicos, enquanto os profissionais de saúde obtêm feedback sobre a sua atividade e integram detalhados programas de aprendizagem individuais e coletivos, e os pacientes beneficiam de maiores índices de qualidade e segurança nos cuidados de saúde”. ?Argumentos que para João Rafael Koehler, presidente da ANJE, justificam a distinção. Segundo o presidente da associação, “a UpHill tem as características essenciais dos negócios da nova economia: conhecimento especializado, ligação à academia, inovação, tecnologia, capital humano, escalabilidade e potencial de internacionalização”. O líder dos jovens empresários acrescenta ainda que o sector da saúde apresenta inúmeras potencialidades de negócio – “não só para terapias e medicamentos inovadores, mas também para software que otimize os serviços nacionais de saúde” - em sociedades que prezam o bem-estar e tendem para o envelhecimento, como é o caso das sociedades ocidentes.

A 18ª edição do Prémio Jovem Empreendedor contou com o apoio do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e da Caixa Capital. A UpHill venceu entre 164 projetos candidatos e além do prémio financeiro que conquistou, dos apoios atribuídos pela ANJE ai nível de serviços e do financiamento da Caixa Capital, está ainda automaticamente selecionada para a final do Caixa Empreender Award, onde estão em jogo €100 mil. Além da empresa vencedora, chegaram à final três outros projetos – TOPAME (focado na otimização de rotas piscatórias), Pet Universal (uma plataforma para gestão de hospitais veterinários) e Roundhouse (um marketplace dedicado à comunidade surfista) – todos eles de base tecnológica, uma tendência que tem vindo a acentuar-se nas últimas edições do prémio.



OUTRAS NOTÍCIAS
Recursos Humanos são pouco valorizados

Recursos Humanos são pouco valorizados


Para 42% dos empresários portugueses, líderes de empresas de pequena e média dimensão (PME’s), a redução de despesas e custos é encarada como a m...

Luxo, o factor estratégico do negócio

Luxo, o factor estratégico do negócio


A Economist Intelligence Unit aponta Lisboa como o sétimo melhor destino de compras da Europa. Ao longo dos últimos anos, o fluxo de turismo de luxo tem chamado a atenção d...

Há 1462 vagas nas melhores empresas para trabalhar

Há 1462 vagas nas melhores empresas para trabalhar


Até ao final de 2016, as 25 melhores empresas para trabalhar em Portugal classificadas no ranking anual da revista EXAME têm 212 vagas para preencher. O número sobe para as 1250 va...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ARQUITETO GRÂNDOLA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER BEJA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER PORTALEGRE

Michael Page Portugal