Notícias

Olisipo procura 80 ‘gurus’ nas TI

Olisipo procura 80 ‘gurus’ nas TI

A tecnológica foi este ano considerada uma das melhores fornecedoras de RH no país. Especializada no outsourcing de especialistas de tecnologias de informação (TI), a Olisipo está à procura de profissionais para fazer frente à dinâmica de crescimento que tem vindo a registar. Só no primeiro trimestre do ano a empresa cresceu dois dígitos.
22.06.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



O sector das tecnologias de informação (TI) parece estar vacinado contra a crise. No país debate-se a falta de emprego e a forma de travar aquilo que é já um flagelo nacional, mas da área tecnológica surgem quase sempre boas notícias. A prová-lo está a dinâmica da consultora tecnológica Olisipo. Em 2011 a empresa já tinha crescido 6,5% em território nacional e no primeiro trimestre deste ano a fasquia já se tinha elevado para os dois dígitos Novos negócios, novos projetos e uma abordagem ao mercado cada vez mais global, fizeram crescer as necessidades de recursos humanos desta equipa que já emprega 350 profissionais especializados. Em entrevista ao Expresso Emprego, o CEO da Olisipo, José Serra revela que há espaço para mais. O gestor quer contratar 80 novos quadros para a sua equipa e garante que há também lugar para profissionais seniores.

Dentro de três meses 80 novos profissionais terão de estar já ao serviço da Olisipo. Esta é forma que a tecnológica tem de dar continuidade aos novos projetos que acaba de ganhar em clientes do sector das telecomunicações. Procuram-se especialistas em TI, com competências em diversas áreas, para serem alocados a projetos com uma duração mínima de três anos e um valor inicial global que ronda os 8,3 milhões de euros. José Serra explica que os colaboradores da Olisipo trabalham integrados em projetos de grandes empresas, maioritariamente do sectores financeiro e das telecomunicações. “Por norma, contratamos ao longo de todo o ano, procurando responder às solicitações diárias dos clientes, mas neste momento temos um programa excepcional de recrutamento de mais de 80 colaboradores para dar resposta a projetos concretos que acabámos de ganhar”, adianta o CEO.

Entre os perfis a serem contratados pela Olisipo estão operadores de telecomunicações, administradores de sistemas Linux, operadores de datacenter, técnicos de field support, arquitetos e administradores Microsoft. “Nos próximos três meses vamos criar 45 novos postos de trabalho. Os outros 35 recrutados são para ocupar posições que eram de empresas da concorrência”, explica José Serra, adiantando que o crescimento da empresa está também a passar pela conquista de quota de mercado razão pela qual o recrutamento é constante.

A Olisipo contrata especialistas nas áreas da TI com vários níveis de formação. Dá preferência a licenciados, mas para várias posições a prioridade até vai para especialistas com cursos técnicos dos níveis III, IV ou V. “É o caso de um dos grandes projetos que temos neste momento em mão”, explica o CEO. A empresa está a necessitar de técnicos para um serviço de supervisão e monitorização de redes de telecomunicações, de programadores Java e .Net. Precisa ainda de programadores Oracle, especialistas em tecnologia Cisco e segurança, bem como consultores de BI Oracle com experiência em Datastage ou Microstrategy.

Entre os aliciantes de trabalhar nesta empresa está a formação interna e um aliciante modelo de desenvolvimento de competência cujo sucesso está já a ser replicado para o mercado (ver caixa). A empresa tem também a decorrer um programa próprio de empreendedorismo e inovação - o ADN Olisipo - que já viabilizou a criação de 10 empresas (propostas por colaboradores) com competências e estratégias autónomas que se estão a firmar no mercado nacional e internacional.

Listada no ranking das 500 empresas de maior crescimento na Europa, a Olisipo procura criar uma base de dados de potenciais colaboradores à qual recorre sempre que tem necessidade de reforços. Esta ferramenta está centralizada na página web da empresa em www.olisipo.pt, onde os candidatos devem formalizar a sua candidatura. A empresa não recruta só para Portugal e José Serra garante até que há inúmeras oportunidades para especialistas mais seniores em projetos nos países nórdicos e da Europa Central. “Nesta área estamos também a criar uma bolsa de candidatos para submeter a vários clientes, mas com perfis mais experientes ao nível, por exemplo, da programação Java e especialistas de testes de aplicações. É um processo também a decorrer”, conclui.

Uma aposta na gestão de competências
Uma das apostas mais recentes da Olisipo é a spin-off True-Skills, criada pela tecnológica com a missão de conquistar terreno na área da gestão de competências e formação vocacionada para o crescimento e desenvolvimento da proeficiência dos profissionais. José Serra justifica a criação desta empresa de formação autónoma com o “crescimento gradual e ganho de maturidade” que a área de formação da Olisipo tem vindo a adquirir.

Para o CEO da empresa, “ao dotar de autonomia a nossa área responsável pelo desenvolvimento de competências estamos a dar-lhe espaço para aprofundar o trabalho que já tem vindo a desenvolver com vários clientes”. Segundo o responsável, a True-Skills focaliza-se sobretudo no desenvolvimento de formação e gestão de competências, com base em três vertentes: funcional, comportamental e tecnológica. A empresa procura ajudar os clientes a identificar de forma clara os seus pontos fracos e racionalizar ao máximo os seus investimentos na formação e certificação dos seus especialistas de TI. Trunfos que Sérgio Caldeirinha, responsável da True-Skills, também confirma adiantando que “este projeto será uma mais-valia ao apostar em soluções formativas ainda não exploradas no país e num modelo de gestão de competências simples nas funcionalidades e eficiente na usabilidade, com aplicação a nível nacional e internacional”. Na essência, revela, a True-Skills vai partilhar com o mercado um dos seus fatores de sucesso: a gestão eficiente dos seus 350 especialistas em TI.



OUTRAS NOTÍCIAS
SAP cria 300 novos empregos até 2014

SAP cria 300 novos empregos até 2014


O novo Centro Internacional de Serviços Tecnológicos da SAP, inaugurado esta semana no Lagoas Park, em Oeiras, vai criar num horizonte de dois anos 300 novos postos de trabalho. A estrutura representa...

“Queremos pessoas dinâmicas e proativas”

“Queremos pessoas dinâmicas e proativas”


A carreira de Anabela Magalhães na área dos recursos humanos começou em 1991. Antes disso e após ter terminado a licenciatura em 1983, trabalhou como psicóloga de or...

30 mil vão ter formação dual

30 mil vão ter formação dual


O modelo de formação dos portugueses está a mudar. As principais alterações surgem logo no ensino secundário. Além de ter elaborado uma lista de orientação para áreas consideradas prioritárias em maté...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA