Notícias

€120 mil para 'digitalizar' a indústria alimentar

€120 mil para 'digitalizar' a indústria alimentar

Está em marcha a segunda edição do programa METRO Accelerator, apoiado pela Techstars. Os promotores da iniciativa procuram startups internacionais com projetos de qualidade capazes de promover a digitalização de restaurantes, hotéis e do sector do catering.

21.05.2016 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



O júri do programa METRO Accelerator, constituído por mentores e investidores, vai voltar a selecionar boas ideias tecnológicas, capazes de revolucionar os serviços de restaurantes, hotéis e empresas de catering, ampliando o seu sucesso comercial. Estão a decorrer até 20 de junho, as candidaturas à edição deste ano do programa de aceleração empresarial, que conta com o apoio Techstars.

A competição é internacional e em jogo estão €120 mil euros em investimento e acesso à rede de especialistas do grupo METRO - uma das maiores empresas internacionais de distribuição que inclui a Makro, a Real Hipermercados, a Media Markt e a Saturn - e da Techstars, às dez equipas selecionadas.?Negócios inovadores, orientados para a digitalização, voltados para o futuro e capazes de revolucionar a indústria da alimentação, seja pela modernização comercial de restaurantes, hotéis ou empresas de catering, são o foco dos dois parceiros da iniciativa METRO Accelerator. O programa tem início a 12 de setembro, em Berlim, mas antes disso há toda uma série de etapas que as equipas candidatas terão de cumprir.

A primeira é a da inscrição, que deve ser formalizada online, em inglês, através do site oficial da competição em www.metroaccelerator.com, podendo as equipas agregar à candidatura um vídeo que espelhe o espírito da sua inovação. ?A partir de setembro, as equipas candidatas trabalharão durante três meses com mais de 100 mentores internacionais, que as ajudarão a estruturar aquela que será a apresentação final dos seus projetos - agendada para dezembro, no designado Dia Demo - aos investidores, líderes da indústria e ao público. Segundo a organização da competição, os projetos a apresentar pelas equipas “podem ser soluções para áreas de negócio inteiras - multicanal, novas aplicações para conquistar a fidelidade dos clientes e otimizar os processos de negócio” acrescentando que estas “são tão concebíveis como novos produtos digitais e serviços especiais”.

?Podem concorrer startups de todo o mundo, com distintos níveis de maturidade. A estrutura legal das empresas e a idade dos membros não são, segundo a organização do METRO Accelerator, relevantes para a candidatura ou o processo de seleção. “O mais relevante é o que a equipa é capaz e consegue a trabalhar durante os três meses do programa em Berlim, a partir de meados de Setembro”, esclarecem.



OUTRAS NOTÍCIAS
OLÁ treina jovens para a empregabilidade

OLÁ treina jovens para a empregabilidade


A OLÁ tem a decorrer até 31 de maio as candidaturas para a segunda edição da Academia OLÁ, o programa de trabalho de Verão dirigido a jovens entre os 18 e os ...

Um milhão para inovar na formação de médicos

Um milhão para inovar na formação de médicos


As Faculdades de Medicina das Universidades de Lisboa, Porto, Coimbra e a Universidade dos Açores estão ligadas em rede. Entre si, e também com outras congéneres internacio...

Portugal atrai talento global

Portugal atrai talento global


Na sua operação nacional, o serviço online gratuito de comparação de produtos e serviços financeiros ComparaJá.pt, emprega atualmente uma equipa de 20 ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Diretor-Geral

FAROL ATT - Associação de Tratamento das Toxicodependências