Notícias

Salário mínimo sobe mais em ano de eleições

Salário mínimo sobe mais em ano de eleições

Desde 1974 que o valor do salário mínimo aumentou a uma taxa média de 1% em anos de eleições. A média anual fora desses períodos mostra uma queda de 0,1% em termos reais

05.04.2019 | Por Sónia M. Lourenço


  PARTILHAR
LinkedIn Twitter Facebook Google+



Outono de 2008. A falência do banco norte-americano Lehman Brothers, a que se seguiu um crash em Wall Street, envia calafrios a todo o sistema financeiro mundial. Mas, em Portugal, o clima ainda é de festa. Nesse ano, o produto interno bruto (PIB) atinge o valor mais elevado de sempre em termos reais — só ultrapassado em 2018 — e o Governo de José Sócrates avança com um aumento do salário mínimo de €426 para €450 em 2009 (valor nominal), seguindo o caminho traçado no acordo da concertação social de 2006.
 
Também os funcionários públicos são aumentados (2,9%). O resto da história é conhecida. A economia mundial mergulha em recessão, em Portugal o PIB recua 3% e o recuo da inflação torna a subida do salário mínimo (e dos ordenados da função pública) ainda mais expressiva, atingindo os 6,5% em termos reais. O PS de José Sócrates ganha as eleições legislativas mas, na primavera de 2011 pede um resgate internacional, seguindo-se anos negros de austeridade, sacrifícios e desemprego.
 
2009 fica marcado pelo segundo aumento mais expressivo do salário mínimo em Portugal, em termos reais, desde a revolução dos cravos' de 1974, ficando apenas atrás de 1979, também ano de eleições legislativas, altura em que a remuneração mínima garantida subiu 8,2% em termos reais. Não é por acaso. Uma análise à evolução real do salário mínimo em Portugal desde o 25 de Abril permite concluir que anos de eleições são, em regra, sinónimo de maiores aumentos. Em termos médios, desde essa altura, o incremento atinge uma taxa média de 1% em anos de legislativas. Já nos restantes anos, em termos médios, o valor não só não sobe como até recua ligeiramente (0,1%).
 
Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)


OUTRAS NOTÍCIAS
Portugueses à frente dos estrangeiros

Portugueses à frente dos estrangeiros


A imagem do engenheiro vindo do Leste europeu que, chegado a Portugal, ia trabalhar para as obras, marcou muita da imigração que o país recebeu nos anos 90 do século passad...

Career Day ISAG

Career Day ISAG


O Career Day destina-se aos alunos do ISAG - European Business School e tem como objetivo proporcionar informações sobre o mercado de trabalho, ofertas de emprego e oportunidades de cri...

Salários iguais só daqui a 83 anos

Salários iguais só daqui a 83 anos


Dois milhões, trezentas e oitenta mil e oitocentas. Foi este o número de mulheres empregadas em Portugal em 2018 (média anual), traduzindo uma situação de quase pari...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS


.NET CORE DEVELOPER

Spring Professional Portugal

ACCOUNT MANAGER

Spring Professional Portugal