Notícias

O Brasil é um destino para si?

O Brasil é um destino para si?

É uma das economia de mais rápido crescimento e pela proximidade linguística, um dos destinos de eleição de grande parte dos portugueses quando a meta é testar novas oportunidades profissionais no estrangeiro. Mas o Brasil é também um destino com inúmeras especificidades e desafios que podem deitar por terra o sonho do sucesso profissional. Depois de mais de uma década a trabalhar em cenários internacionais, David Bernardo compilou no livro “Empregos no Brasil (e não só) para portugueses” tudo o que sabe sobre este mercado e truques de ouro, essenciais a qualquer português que tenha o país como destino. O livro cujo lançamento de correu esta semana, conta com a chancela do Expresso Emprego e da Randstad e está a partir de hoje nas bancas, com o jornal.

10.10.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR
LinkedIn Twitter Facebook Google+



"Este livro não é para arranjar emprego para todos os portugueses no Brasil, muito pelo contrário. É para levar os profissionais portugueses a avaliarem se o Brasil é, efetivamente, um destino para eles ou não”. Foi este o objetivo âncora de David Bernardo quando decidiu reunir num livro a sua experiência enquanto português no Brasil. Tudo porque “a proximidade linguística não é suficiente para triunfar profissionalmente num mercado competitivo”, com muitas nuances. O novo auditório da Randstad, que juntamente com o Expresso Emprego apadrinhou a publicação, foi esta semana palco da apresentação da obra que chega às bancas através do Expresso. Os desafios de rumar ao Brasil motivaram um debate onde a meta foi mostrar que abordar com sucesso o Brasil como destino de emigração, exige muita preparação e persistência para ultrapassar a burocracia.

“Os portugueses tendem a encarar o Brasil como um país irmão, mas quando muito somos primos afastados”, enfatiza David Bernardo. A afirmação serve para ilustrar que este é um país de inúmeras oportunidades, mas também de múltiplos desafios. Uma realidade confirmada por Mário Costa, presidente do grupo de recrutamento Randstad que desenvolve também atividade naquele mercado, e pelo moderador do debate João Vieira Pereira, diretor adjunto do Expresso. David Bernardo tem vindo a criar pontes entre os portugueses e o mercado brasileiro. Um projeto que começou com a criação da página “Empregos no Brasil para estrangeiros”, no Facebook, e que culmina agora num livro. “Há três anos, quando estava no Brasil, tinha constantemente amigos a enviarem-me mails a solicitar informações e contactos para procurar emprego no Brasil e para saber quais as oportunidades existentes. Decidi criar uma página no Facebook que centralizasse estas informações e que, ao mesmo tempo colocasse as pessoas em contacto entre si e promovesse a partilha de experiências e informações”, explica. No mesmo dia em que foi criada a página somou 500 seguidores. Quinze dias depois totalizava 20 mil e o português recebia contactos da BBC e da CNN para saber mais sobre o seu projeto e sobre este interesse no mercado brasileiro enquanto empregador.

Nasceu ai a vontade evoluir desta página para uma atividade mais estruturada. “O projeto começou muito improvisado, mas face a este interesse começámos a organizar a página, a realizar contactos com empresas brasileiras e a explicar aos portugueses as melhores formas de abordar o mercado”, relembra. Um processo que envolveu a realização de conferências para portugueses, “sempre lotadas”, com especialistas brasileiros em emigração e gestão de carreiras e resultou numa radiografia muito reveladora dos principais entraves que se colocam aos portugueses que procuram o Brasil para trabalhar. “Percebemos que as empresas brasileiras não conhecem os profissionais portugueses”, afirma o autor que esclarece: “os portugueses têm uma grande vantagem quando comparados com os profissionais brasileiros que é a questão da lealdade. Não mudamos tanto de emprego mas por causa disso também não temos tanta experiência em abordar o mercado, em realizar entrevistas de emprego, fazer o nosso marketing pessoal, em mostrarmo-nos às empresas, em fazer networking”. Este é de resto, para David Bernardo, o principal problema dos profissionais portugueses para vingar no mercado brasileiro: “não sabemos vender o nosso talento, nem mostrar às empresas o nosso potencial”.  

Entraves que o autor quer ajudar a ultrapassar com o livro agora lançado. Prático, útil e de consulta fácil, a obra apresenta-se num formato de guia, dividido em três partes. A primeira leva o leitor a testar as suas certezas. Através da explicação do que é o mercado brasileiro, da sua conjuntura económica, principais setores de atividade e sua distribuição geográfica, o autor procura que leitor perceba se este é um país onde se adaptaria e onde existem oportunidades efetivas para o seu perfil. “Testar esta adaptação é muito importante porque evita que se gerem situações dramáticas de insucesso”, reforça.

Na segunda parte do livro são exploradas as questões práticas relacionadas com as várias etapas da conquista de um emprego (que tipos de currículos se utilizam, como decorrem as entrevistas, quais as diferenças culturais, os cuidados a ter) e o contacto com as empresas. A terceira parte do livro está centrada na burocracia. Aqui, o autor, desmistifica a questão fundamental dos vistos e explica como podem os profissionais ajudar a empresa recrutadora a ultrapassar este potencial entrave à contratação. “Esta é uma questão muito importante porque os profissionais portugueses têm de perceber que em qualquer país que abordem, são eles que têm de se adaptar e reduzir ao máximo as barreiras e dificuldades que a empresa que contrata possa ter, e não o inverso”, enfatiza.

Nas 93 páginas do livro é possível encontrar respostas para questões muito práticas relacionadas com impostos e fiscalidade no mercado brasileiro, sistemas de saúde, segurança, custo de vida, alojamento, alimentação, transportes e ainda informações sobre outros destinos como o México, Colômbia, Peru ou Chile. Tudo porque as carreiras são cada vez mais globais.

Cidadão do mundo
David Bernardo vive com os pés no mundo desde o ano 2000. Depois de morar e trabalhar em oito países  - na Europa, Estados Unidos e América Latina – criou no Facebook a página “Empregos no Brasil para estrangeiros” que lhe abriu portas a um projeto centrado no recrutament. O autor do livro “Empregos no Brasil (e não só) para portugueses” é professor na Universidade Nova de Lisboa e na Universidade Tec de Monterrey, no México, e considera-se um cidadão do mundo.
Licenciado em Gestão pela Universidade Católica de Lisboa, com MBA pela Universidade de Virgínia, nos Estados Unidos, divide atualmente o seu tempo e atividade profissional entre Portugal, Brasil e México. Para além do projeto “Empregos no Brasil para estrangeiros”,  é consultor de e-commerce para empresas multinacionais e professor.



OUTRAS NOTÍCIAS
Tecnologia: a nova forma de gerir talento

Tecnologia: a nova forma de gerir talento


Nos últimos anos, a ‘arte’ da gestão de talentos mudou e nos próximos, deverá mudar ainda mais. Ana Loya, a administradora da Ray Human Capital, soma mais de...

Jovens e seniores são os mais afetados pelos cortes salariais

Jovens e seniores são os mais afetados pelos cortes salariais


As empresas estão conscientes para a importância da integração e retenção de talento, sobretudo em cenários de crise, mas contratam q...

Lisboa capital da iniciativa

Lisboa capital da iniciativa


Hahna Alexander trabalhou na Nasa e na Carnegie Mellon até fundar a SolePower, uma empresa que criou solas de sapato capazes de recarregar telemóveis. Gerald Heydenreich conseguiu ven...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS


.NET ARCHITECT

Spring Professional Portugal

.NET ENGINEER - M/F

Michael Page Portugal

ACCOUNT EXECUTIVE

Spring Professional Portugal