Notícias

Google forma um milhão

Google forma um milhão

O gigante tecnológico Google anunciou na passada semana, em Bruxelas, o seu projeto europeu de formação em competências digitais que prevê um investimento de 25 milhões de euros, para expandir os programas de formação atuais da empresa a novos mercados europeus e assim qualificar, até ao próximo ano, mais um milhão de profissionais e empreendedores do digital.

06.03.2015 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR
LinkedIn Twitter Facebook Google+



Segundo dados da Comissão Europeia, entre 2015 e 2020 cerca de 900 mil empregos deverão ficar por preencher na Europa por falta de profissionais qualificados com as competências digitais necessárias para os desempenhar. Para minimizar a lacuna entre a as oportunidades geradas no sector tecnológico e o défice de perfis especializados nas áreas digitais, Matt Brittin, o novo líder europeu da Google anunciou em Bruxelas a intenção da tecnológica formar até 2016, mais de um milhão de profissionais europeus com as necessárias competências digitais. O projeto faz parte da estratégia de reorganização e expansão da empresa na Europa e prevê um investimento de €25 milhões para criação de um hub europeu que formará profissionais e empresas, apoiando-os com iniciativas de formação online em competências digitais. O projeto já está em marcha em alguns países, entre os quais Espanha.?

“No digital, uma das coisas mais importantes são as competências que, por vezes, são até mais importantes do que propriamente o tamanho das empresas”, explica Anais Perez, a diretora de comunicação da Google para os mercados de Portugal e Espanha. A porta-voz da empresa reconheceu ao Expresso Emprego que “existem muitas empresas que querem apostar na Internet e não sabem por onde começar”. O objetivo da empresa é alargar os programas de formação que já promove a novos mercados da Europa, onde se inclui Portugal, e formais mais pequenas empresas com as competências digitais que necessitam para serem bem sucedidas.

Segundo Anais Perez, “existindo talento, competências digitais ou acesso a algum financiamento, as empresas podem crescer rapidamente no mercado global, independentemente da sua dimensão”. ?Para potenciar este crescimento, há múltiplas ferramentas que podem ser utilizadas. “O marketing e a distribuição global estavam apenas à disposição das grandes empresas e, atualmente, qualquer negócio pode alcançar o mercado global através da internet, permitindo até aos pequenos negócios tornarem-se multinacionais", explica Anais Perez enfatizando que a internet está a fortalecer o crescimento de muitas empresas por toda a Europa e a Google entende que é determinante dar a estas empresas bem sucedidas as competências necessárias para elevar o seu potencial e, simultaneamente, um palco para partilha de experiências. A empresa lanço para esse efeito um website com mil casos inpiradores, entre eles alguns portugueses.

A Google tem já em funcionamento programas na Alemanha, França, Itália, Espanha, Grécia e Dinamarca - centrados em grupos específicos como os artesão (Itália), os jovens (Espanha) ou as empresas (Alemanha e França) com quem tem trabalhado ao nível da sua qualificação gigital - que desde o seu arranque já apoiaram milhares de profissionais e empresas. O objetivo é agora alargar estas iniciativas a outros países da Europa, seja ao nível da realização de eventos especializados ou formação presencial e online em várias competências digitais essenciais como a criação de sites, o e-commerce, web development, reservas online e outras áreas. ?

Na mira da Google estão as PME europeias, empreendedores, jovens com talento e, em muitos casos, profissionais em situação de desemprego a quem, esclarece Anais Perez, a criação deste hub de formação online também pode ajudar ao nível da criação do autoemprego, na medida em que serão trabalhadas também competências de empreendedorismo na área tecnológica. Para a porta-voz da Google em Portugal e Espanha, “as oportunidades das empresas na era digital são infinitas. Existem milhares de empresas por toda a europa que estão a utilizar ferramentas digitais para construir uma marca, encontrar clientes e crescer”. Mas para que a Europa alcançe todo o seu potencial, enfatiza, “é também necessário desimpedir o caminho das empresas”.

Anais Perez considera essencial “a criação de um mercado único no mundo digital que espelhe o mercado único que tanto apreciamos no mundo físico. Com mais de duas dezenas de regulamentações e estruturas diferentes com que lidar, as empresas tropeçam quando procuram vender, crescer ou contratar além-fronteiras”, realça.?



OUTRAS NOTÍCIAS
OutSystems reúne jovens talentos

OutSystems reúne jovens talentos


A tecnológica portuguesa OutSystems vai realizar na próxima semana (a 11 de março) uma iniciativa de recrutamento - o OutSystems Recruitment Day - que abrirá as portas da e...

Startups dinamizam emprego

Startups dinamizam emprego


As “jovens empresas” nacionais, com menos de cinco anos de atividade no mercado, representam já 34% do tecido empresarial nacional, congregando 15% dos empregados portugueses e repr...

Banca e sector financeiro dominam contratações

Banca e sector financeiro dominam contratações


Fevereiro fez mexer o sector da banca, seguros e área financeira no que à criação de emprego diz respeito. Não é de estranhar que o sector figure entre que ma...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS