Carreiras

- Quanto tempo à caça de um emprego?



01.01.2000



  PARTILHAR




Quanto tempo à caça de um emprego?

Sabe qual é, em média, o tempo que uma pessoa fica desempregada?
Talvez não seja fácil calcular, mas em média pode-se ficar desempregado durante cerca de 13 semanas.



O abrandamento da economia, motivado pelos atentados terroristas do dia 11 de Setembro, está a acelerar o crescimento do desemprego. Neste momento apenas 25% dos trabalhadores dizem que é a altura ideal para se encontrar um emprego de qualidade contra 80% que disseram o mesmo no mesmo período do ano passado.

Mas médias são médias e não passam disso!
Mesmo em tempo de crise, tanto pode arranjar emprego já amanhã como daqui a dois meses, é tudo uma questão de oportunidade, muito esforço e alguma sorte.
Os economistas têm vindo a prever melhoramentos no mercado de trabalho mais ou menos para meados do próximo ano, por isso há que ter esperança!

Até lá, se estiver desempregado, obviamente não deve pensar em empregar-se numa loja de hamburguers ou num cabeleireiro se a sua função for outra bem diferente.
Deve lembrar-se sempre que mudar de emprego, mesmo que se deva a um despedimento, não deve ser feito de ânimo leve.
Não decida aceitar um emprego apenas em função da urgência que tem, muito embora se compreenda que esse será também um factor a ter em conta.
Tente equilibrar as coisas aceitando um emprego que provavelmente, mesmo não sendo tudo o que ambiciona, está dentro dos parâmetros mínimos do que pretende, sabe e gosta de fazer.
Não fuja às funções que domina!

Para evitar situações de "aperto", tenha um fundo de poupança de cerca de 6 meses, só para despesas extra.
Se puder ter o equivalente a um ano de salários, tanto melhor. Junte o máximo que conseguir.
Mesmo com poupanças, se ficar desempregado deve preparar-se para o decréscimo da sua qualidade de vida. Vai mesmo ter de poupar nos "luxos" a que estava habituado, mas também não é preciso desesperar porque não adianta nada.
Claro que se arranjar emprego rapidamente não vai precisar das poupanças, mas vale sempre a pena prevenir!
Pode ainda arranjar ocupações benéficas enquanto está em casa à espera que o telefone toque, veja algumas:


Navegue no Expressoemprego

Junte-se a uma associação profissional

Encontre-se com amigos com os mesmos interesses profissionais. Talvez possam ajudá-lo a desvendar novas práticas para encontrar o emprego ideal.

Valorize-se: torne-se um perito em informática ou marketing e acumule conhecimentos. Faça por exemplo um curso técnico que goste e que seja útil para a sua carreira.

Se saiu por vontade própria, peça aos seus antigos patrões uma boa carta de recomendação, pode abrir-lhe muitas portas!

Determine não só o que realmente sabe fazer bem como também deve analisar qual o tipo de empresas que precisam de facto dos seus serviços e o privilegiam.

Defina a sua área de competência e o seu alvo.

Certifique-se que passa pelo menos 50% do seu tempo a contactar pessoas que possam contratá-lo.

Lembre-se que enviar o currículo já não é suficiente!


Na economia actual terá de experimentar alguns desgostos antes de conseguir o que realmente pretende alcançar, mas não vale a pena desesperar porque as oportunidades aparecem a qualquer momento! É apenas necessário esforçar-se e estar sempre atento!



AF






DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNT MANAGER

Michael Page Portugal

ACCOUNTANTS PAYABLE / FLUENTE EM FRANCÊS

Spring Professional Portugal

ACCOUNTING MANAGER/CHARTERED ACCOUNTANT

Experis Finance, HR, Tax & Legal