Carreiras

Entrevistas bizarras

Cuidado! Ir a uma entrevista pode ser MESMO perigoso!

01.01.2000



  PARTILHAR




Entrevistas bizarras

Se fosse um carro, que carro seria?

Cuidado! Ir a uma entrevista pode ser MESMO perigoso!
Imagine-se que está à procura de emprego e tem ido a várias entrevistas. O nervoso é normal e já se torna num hábito com o qual se pode viver. Conhece todo o procedimento das entrevistas e até já conversa com os amigos sobre a forma como domina o "ritual".
Mas previna-se porque, um dia, pode ter uma entrevista, no mínimo, bizarra!

Hyman Rickover nasceu na Rússia, mas emigrou para os Estados Unidos onde esteve em serviço na Marinha durante 63 anos. Conhecido como o pai da Marinha Nuclear, Rickover sempre manteve uma personalidade bastante crítica, tornando-se no grande "mestre" em criar entrevistas insólitas. Qualquer candidato a um lugar de trabalho, fosse civil ou militar, era entrevistado pessoalmente por Rickover. Antes não fosse!

A cadeira do entrevistado com uma perna mais curta ou pregada ao chão, quando fosse puxá-la para se sentar, eram algumas das situações invulgares e "stressantes" que Hyman Rickover colocava perante os seus candidatos.
Mas o caso piorava quando ele não gostava das respostas que ouvia! Nessas ocasiões, colocava os entrevistados numa espécie de armário e deixava-os ali ficarem, durante duas ou três horas, para que reflectissem nas suas ideias.

Os métodos de Rickover, falecido em 1986, começam a ser adoptados, de uma forma menos exagerada, por alguns profissionais de recrutamento. E as perguntas insólitas, no meio de uma entrevista que se julga "séria", atrapalham e deixam o candidato num dilema "stressante" sem perceber o que se passa.
Afinal, o que responder quando nos perguntam:

- "Qual foi a coisa mais nojenta que alguma vez comeu?"

ou

- "Qual o chocolate que prefere? Preto, de leite ou branco?"

Se não responder pode parecer mal-educado; se responder pode parecer disparatado... Tente perceber o porquê dessa pergunta! Se for uma tentativa para o desviar do verdadeiro objectivo da entrevista, opte por dizer que não percebe qual a importância que essa questão pode ter para o bem da empresa ou para os serviços que pode oferecer.
Se for capaz de transmitir total segurança e não revelar que ficou surpreendido, então dê uma responda directa, demonstrando que está confortável, seguro de si e não ficou incomodado.
E, se algumas perguntas são autênticas "ratoeiras" que servem para analisar a reacção do entrevistado, outras pretendem conhecer mais da sua personalidade. Por exemplo, se o entrevistador lhe perguntasse: "Se fosse um carro, qual seria?" - tenha a certeza de que a sua resposta vai revelar muito de si:

- Um Jaguar! - pode querer dizer que é uma pessoa com estilo e fácil de se "conduzir", mas pode trazer muitos custos à empresa porque exige uma manutenção especial e muito cuidada;

- Um Toyota! - a sua preocupação fundamental é a eficácia, podendo revelar algum descuido no estilo, na exigência de qualidade e/ou conforto de outras pessoas.

Na conquista por um emprego vale tudo! E se eles "jogam" consigo, entre no jogo também, mas para ganhar! Esteja confiante e revele que, a partir do momento em que entra na sala da entrevista, está preparado para qualquer tipo de situação inesperada por mais bizarra que seja!

TP






DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS


ADMINISTRATIVO

ERA Oeiras

ADVOGADO

Anónimo

ADVOGADO

Anónimo